Título manchado pela covid-19

O Flamengo de Jorge Jesus é dono do melhor futebol praticado no Brasil atualmente. Isto ninguém questiona. Sob o comando do treinador português, que pode estar de saída para o Benfica, o rubro-negro carioca está invicto no Maracanã, e conquistou mais um título ao derrotar o Fluminense (1 a 0), na final do Campeonato Carioca, quarta-feira (15).

Pelo desempenho em 2019, já era esperada a conquista do Flamengo, que voltou aos treinos 32 dias antes dos adversários durante a pandemia. Isto aumentou ainda mais o favoritismo. Mais uma vez, Vitinho foi o autor do gol que confirmou o título, como aconteceu no ano passado.

Mas vale destacar o empenho do Fluminense, que fez bons jogos nas finais do carioca, mesmo com a limitação do elenco, e deixou o torcedor mais esperançoso para o Brasileirão, que começa no dia 9 de agosto.

Decepção – Se dentro de campo o Flamengo é motivo de orgulho e felicidade de seus milhões de torcedores, fora das 4 linhas as atitudes do clube deixaram muitos decepcionados. Quando o Rio de Janeiro vivia seu pior momento na pandemia, os dirigentes forçaram a volta aos treinos, mesmo sem a liberação do governo.

Pouco tempo depois, em conjunto com a FERJ e os outros clubes, à exceção de Fluminense e Botafogo, pressionou pelo reinício do campeonato. Também ficará marcado na história a parceria com o Presidente Jair Bolsonaro, que assinou uma Medida Provisória para favorecer o Flamengo.

E no último episódio de ações lamentáveis, a tentativa de transmitir o jogo com mando de campo do Fluminense, desrespeitando a própria MP. Se o Flamengo merece elogios pelo modelo de gestão que implementou nos últimos anos e pelo futebol apresentado com Jorge Jesus, agora precisa, mais do que nunca, ter cuidado com a sua marca, para que todo esse esforço não vá por água abaixo.

Deixe um comentário