Taguatinga: Rodoviária “provisória” vira definitiva. E péssima

Comerciantes esperam que, com a mudança para o Centrad, GDF possa olhar pelo local. Foto: Antônio Sabino

O terminal rodoviário de Taguatinga era para ser uma estrutura provisória. Entretanto, desde 2013 funciona de maneira praticamente definitiva. A falta de estrutura causa transtornos e desconforto cerca de 10 mil pessoas que diariamente passam pelo local.

As reclamações são antigas e repetitivas. Os problemas vão desde a falta de linhas de ônibus, banheiros imundos e fechados, até a ausência de proteção para quem espera o transporte.

Os donos de quiosques alimentam a esperança de melhorar as condições de trabalho a partir da prometida transferência dos gabinetes governamentais para o Centro Administrativo, que fica ao lado da rodoviária. “Quem sabe assim, o governo vai se atentar às nossas necessidades”, disse a vendedora de passagens, Milayne Ferreia.

O líder comunitário José Luiz Lopes protocolou uma reclamação na Administração Regional de Taguatinga no dia 16 de março, mas até a sexta-feira (29) não havia recebido resposta do órgão. Veja o vídeo.

Deixe um comentário