Taguatinga faz manifestação em repúdio a posto de gasolina

Alunos, pais e professores manifestaram contra a construção do posto. Foto: Matheus Savite

Dezenas de moradores se uniram a professores, pais e alunos da Escola Classe 15 de Taguatinga para uma manifestação, quinta-feira (28), contra a construção de um posto de gasolina da Rede Braga na QND 46.No mesmo dia da mobilização, tratores e máquinas pesadas começaram a escavação para instalação dos tanques de combustível.

Eurípedes Pio: “essa construção não vai acontecer”. Foto: Matheus Savite

A comunidade reclama de não ter sido consultada sobre os malefícios que um comércio como esse podem causar à população.“As crianças vão precisar passar por dentro do posto para chegar e sair da escola. Nossa preocupação é o risco de atropelamento de alunos”, afirma o diretor da EC 15, Edson José Alves Barbosa.

Para a professora Virgínia Karlla “carretas descarregando, todos os dias, mais de 30 mil litros de combustível é algo muito perigoso.” Ela ainda alerta para o odor dos produtos que irá para dentro da escola. “Vai causar mal-estar nos alunos e servidores”.

Já para o coordenador do grupo Defensores de Taguatinga, José Luís Ravenna, a preocupação é o aumento do fluxo de carros e o impacto ambiental. “É um risco para moradores e comerciantes locais”, alerta.

Morador das proximidades há mais de 50 anos, Eurípedes Pio, revoltado, diz que “essa construção não vai acontecer”, e que, se for necessário, ele está disposto a lutar de todas as formas para impedir o funcionamento do posto.

Fonte:

2 Responses

  1. Não aceitem uma barbaridade desta com a POPULAÇÃO DE TAGUATINGA pois já tem bastante postos na cidade estou com o povo e não axbro mão dos nossos diretos, será que a ganância dos poderosos financeiramente valem mais do que dos estudantes e moradores desta linda CIDADE?/ NÃO A CONSTRUÇÃO.abaixo o poderio ec

  2. É um absurdo construir Posto de gasolina em área residencial e próximo a escola .
    Isso mostra a extrema ganância por dinheiro.
    A população merece respeito .

Deixe um comentário