Taguatinga é oca e fede

26 de junho – A roda carro estacionado ao longo do meio-fio é engolida. Em três dias a Caesb trocou parte da tubulação de esgotos da área: fedor
Foto: Antonio Sabino/BSB Capital

Pela terceira vez desde o início deste ano, pessoas que transitam pelo centro de Taguatinga se assustaram com o afundamento do asfalto nas vias da cidade. É como se o subsolo da cidade fosse oco. A cena assustadora é sempre a mesma: repentinamente, o piso desce e ‘engole’ rodas de carros estacionados.


Foi assim no final da tarde de quarta-feira (26). O expediente no comércio caminhava para o encerramento quando o boato correu entre lojistas e clientes da quadra C-8: abriu-se um buraco na pista e um carro caiu dentro.
No corre-corre, uma guarnição da Polícia Militar tratou de isolar a área. O site do Brasília Capital foi o primeiro veículo de comunicação a publicar a notícia. Em pouco tempo, chegaram equipes da Caesb, do Detran e da Administração Regional.


De novo, o problema foi detectado nas tubulações de esgoto, que normalmente já exalam mau-cheiro através de seus “respiros”. E a situação se agrava com esses episódios. Além dos transtornos no trânsito, o centro da cidade passa a feder ainda mais.


O trabalho de recuperação e substituição das manilhas e aterramento da cratera foi iniciado na mesma noite. No dia seguinte, a Caesb informou, por nota, que durante o conserto foi detectado que um trecho da tubulação, anterior ao local do rompimento, deveria ser substituído preventivamente.

O fornecimento de água foi restabelecido para as áreas centrais de Taguatinga – QSA, QSB, QSC, CSA, CSB, CSC, QSD AE-1 a 4, SSU – D a E, Setor de Chácaras e Setor Hoteleiro, onde moram milhares de pessoas – apenas na madrugada de quinta-feira. O trabalho se estendeu até sexta-feira à noite. O Detran só normalizou o trânsito após a retirada das máquinas. Durante três dias a administradora de Taguatinga gravou vídeos para as redes sociais informando sobre o andamento da obra.

22 de janeiro
O asfalto cede na C-8. O Corpo de Bombeiros é chamado e fecha o trânsito. Segundo os militares que atenderam a ocorrência, a rede de esgoto não suportou o peso do carro, mas não comprometeu a estrutura de prédios próximos
Foto: Thiago Oliveira/BSB Capital
17 de abril
A rede de esgoto se rompe na Avenida Comercial Sul, abrindo uma cratera próximo ao Alameda Shopping. A administradora Karolyne Guimarães gravou um vídeo às 23h garantindo que o problema estaria resolvido em 12 horas. No entanto, as equipes da Caesb trabalharam dois dias no local
Foto: Thiago Oliveira/BSB Capital

Deixe um comentário