Sociedade civil encaminha propostas para o futuro da internet

Propostas dos cidadãos brasileiros para a internet foram encaminhadas ontem  (23) à presidenta Dilma Rousseff, pouco antes da abertura do NETmundial, em São Paulo. Uma internet livre, plural e democrática são os princípios que norteiam o documento, fruto da Consulta Pública sobre a Internet que Queremos, conduzida entre março e abril dentro da plataforma ParticipaBR.

A presidenta disse que lerá todas as propostas e comentou sobretudo sobre a neutralidade na rede, acentuando que essa salvaguarda “vai garantir tudo” no que se refere a uma internet livre e aberta ao compartilhamento de informações e conhecimento.

Participaram da entrega do material Beá Tibiriçá, do Coletivo Digital; Bia Barbosa, do Intervozes; Ricardo Poppi, coordenador-geral de novas mídias e outras linguagens de participação da Secretaria-Geral da Presidência da República; e dois representantes da rede de participações da Consulta Pública, Álvaro Corado e Isaac E. Batista, que tiveram sugestões incorporadas à proposta final.

A Consulta Pública recebeu mais de 281 mil votos e quase 300 propostas, aglutinando 41 diretrizes para a elaboração de um novo modelo de governança global da internet, tudo definido de forma colaborativa.

A consulta utilizou a metodologia Wiki-Survey, desenvolvida pela Universidade de Princeton (Estados Unidos), com o intuito de trabalhar da melhor maneira a cultura da internet. Seu sistema é aberto já foi utilizado em mais de 3,5 mil consultas em todo o mundo.

As propostas vão servir de base para as discussões no Hub Brasil, dentro da #ArenaNETmundial e em contato direto com o NETmundial.

Fonte:

Deixe um comentário