Sinpol torra dinheiro de policiais com jornal sensacionalista

 

Muitos exemplares são encontrados no lixo em Taguatinga. Fotos: Reprodução

 

 

 

 

Da Redação

Ao contrário de seus seis mil associados, que há nove anos não têm os salários reajustados, o Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) parece estar nadando em dinheiro. A entidade, que publica regularmente o informativo Revista do Sinpol, desde fevereiro passou a editar o jornal sensacionalista “Brasília Capital do Crime”. O título é um plágio do nome Jornal Brasília Capital. Por isso, a empresa processou o sindicato exigindo a suspensão do uso de sua marca.

O informativo do Sinpol não presta qualquer tipo de serviço aos associados. Em formato tabloide, com oito páginas em papel AP-115, a publicação, sob o título “Brasília Capital do Crime”, adotou o slogan “Um jornal que demonstra o descaso do Governo Rollemberg com a Segurança Pública”. Ou seja, a diretoria do Sinpol usa o dinheiro dos policiais apenas para denegrir a imagem do governo, sem qualquer vantagem para os associados.

O expediente do informativo diz que são impressos 40 mil exemplares. Numa pesquisa no mercado local, a reportagem do Brasília Capital apurou que o gasto apenas com a gráfica não ficaria abaixo de R$ 13 mil. Na manhã de terça-feira (10), uma equipe distribuía o impresso em vários pontos do DF, inclusive na rodoviária do Plano Piloto. No centro de Taguatinga, um pacote do jornal estava no lixo, ao lado de um poste na quadra C-8 (foto).

Como trata-se, segundo o Sinpol-DF, de uma publicação quinzenal, é fácil concluir que a entidade esteja gastando, pelo menos, R$ 35 mil por mês para produzir, imprimir e distribuir notícias que não apenas desgastam o governo, mas também a própria imagem da Capital da República.

Deixe um comentário