Servidores da Caesb cobram acordo coletivo

Os 2,2 mil funcionários da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) realizam assembleia nesta terça-feira (30), às 15h, na Câmara Legislativa, em defesa do acordo coletivo de trabalho que entra em vigor a partir de 1º de maio. Os trabalhadores voltaram a se mobilizar na quinta-feira (25), quando um dos diretores da empresa se negou a assinar o novo acordo, com manutenção de todas as cláusulas do anterior.

         As tratativas vinham sendo conduzidas desde o início do ano pelo ex-presidente da Companhia, Fernando Leite. No entanto, devido a problemas com a Justiça, Leite foi afastado do cargo. Em seu lugar assumiu o diretor de produção e operação, Carlos Eduardo Borges Pereira, também favorável ao entendimento com os servidores concursados e comissionados.

Mas desde a semana passada, por determinação do governador Ibaneis Rocha, o comando da empresa passou às mãos do diretor financeiro e comercial Carlos Augusto Lima Bezerra. Ele é contrário a várias cláusulas do acordo coletivo, e se recusou a assinar o documento.

O sindicato que representa os trabalhadores da Caesb, Sindágua, acusa Carlos Augusto de tentar reduzir conquistas e benefícios, inclusive de aposentados, e de ser favorável à privatização da estatal. 

Deixe um comentário