Operação da Polícia Federal mira pessoas ligadas a Renan Calheiros

Principais alvos da operação são ligados ao ex-presidente do Senado, Renan Calheiros. Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

A Polícia Federal, em conjunto com a Procuradoria Geral da República, deflagrou nesta sexta-feira (28) a Operação Satélites 2, que mira políticos investigados inicialmente pela Operação Lava Jato.

Entre os alvos estão investigados ligados ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e a outros políticos. São alvos de busca endereços ligados ao advogado Bruno Mendes, que já foi assessor parlamentar de Renan no Senado.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal, referentes a inquéritos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato.

Os mandados estão sendo cumpridos no Distrito Federal (4), São Paulo (2), Alagoas (2), Sergipe (1) e Rio Grande do Norte (1).

O objetivo da operação é coletar provas de crimes contra a administração pública, lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa, entre outros, em investigações relacionadas a desvio de recursos na Transpetro.

Operação Satélites

Deflagrada no dia 21 de março deste ano, a Operação Satélites cumpriu 14 mandados de buscas em quatro estados e no Distrito Federal.

O nome faz referência ao fato de que os principais alvos da operação gravitam em torno de pessoas com prerrogativas de foro.document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Deixe um comentário