Manifestantes bloqueiam vias de Recife em protesto contra reforma da Previdência

RECIFE: Protesto interdita a BR-101 Sul, na altura do bairro de Jardim São Paulo (Foto: Reprodução/WhatsApp)

RECIFE: Protesto interdita a BR-101 Sul, na altura do bairro de Jardim São Paulo (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Manifestantes ligados a movimentos sociais interditaram vias no Grande Recife, nesta quarta-feira (15), em protesto contra a reforma da Previdência. Houve bloqueios na BR-101, tanto na altura da fábrica da Vitarella, em Jaboatão dos Guararapes, quanto na altura do Viaduto de Jardim São Paulo, na Zona Oeste do Recife.

Segundo o Movimento Trabalhadores Sem Teto, cerca de 150 pessoas participaram do ato na BR-101. A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não divulgaram números. Os dois trechos foram liberados por volta das 8h10, mas o trânsito seguia lento.

Os protestos contra a reforma da Previdência afetam também o serviço de metrô e parte das escolas do Recife. Os Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) não estão circulando, enquanto as linhas Sul e Centro do metrô funcionam apenas no horário de pico, segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Em Jaboatão, o movimento foi liderado pelo Movimento de Luta dos Bairros e Favelas. A interdição aconteceu apenas no sentido subúrbio-cidade, por volta das 7h40. No mesmo horário, os dois sentidos da BR-101, na altura de Jardim São Paulo, estavam interditados por manifestantes ligados à Frente de Luta Povo Sem Medo e Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

RECIFE: Protesto interdita também vias de acesso à BR-101, no bairro de Jardim São Paulo (Foto: Maurílio Coelho/WhatsApp)

RECIFE: Protesto interdita também vias de acesso à BR-101, no bairro de Jardim São Paulo (Foto: Maurílio Coelho/WhatsApp)

O morador Maurílio Coelho fez o registro do protesto enquanto esperava o ônibus para trabalhar, por volta das 7h10. Por conta do protesto, diz que vai se atrasar para o serviço. “Tenho que pegar o ônibus para depois pegar o metrô. Estou aqui esperando ainda, mas não sei que horas vou chegar no trabalho. Era para estar lá às 8h”, lamenta.

Educação

Parte das escolas municipais do Recife não vão ter aula nesta quarta-feira (15), uma vez que o sindicato dos professores aderiu ao movimento de paralisação em protesto contra a reforma da Previdência. Segundo a Secretaria de Educação da capital, a orientação é que os pais e alunos entrem em contato com a escola.

As linhas Centro e Sul do metrô do Recife funcionam em horário reduzido nesta quarta-feira (15), segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos. Os trens dessas linhas circulam das 5h às 9h e das 16h às 20h, que correspondem aos horários de pico do sistema metroviário. Além dessa mudança, a Linha Diesel (VLT) não opera ao longo do dia pelo mesmo motivo.

O Sindicato dos Metroviários de Pernambuco realizou uma assembleia em que foi definida a paralisação, na terça (14). Ainda segundo a Companhia, a circulação de trens volta ao horário habitual, das 5h às 23h, na quinta-feira (16).

Responsável por representar os motoristas e cobradores de ônibus, o Sindicato dos Rodoviários informou que não orientou a categoria a parar, mas que vai participar de atos ao longo do dia. “Onde tiver protesto, pode ser que algum motorista pare. A reforma da Previdência como está, não dá. O problema não é só a questão da idade miníma”, pontuou o presidente do sindicato, Benilson Custódio, apontando que a população não vai ser prejudicada.

Fonte:

Deixe um comentário