Justiça determina o isolamento de Marcola e de outros três líderes do PCC

A Justiça de São Paulo atendeu a um pedido das secretarias de Segurança Pública e de Administração Penitenciária e determinou o isolamento do líder da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). O pedido foi feito após o vazamento de um plano de resgate de Marcola, que envolveria o uso de helicópteros, explosivos e metralhadoras.

Além de Marcola, outros três líderes da organização criminosa, cujos nomes não foram divulgados, também serão transferidos para o RDD. A data da transferência não foi divulgada por motivo de segurança. A decisão sobre a transferência foi tomada na segunda-feira (10) pela 5ª Vara de Execuções Criminais. Pela decisão, os quatro membros da organização criminosa deverão cumprir pena de 60 dias no RDD.

No Regime Disciplinar Diferenciado, o preso fica trancado, em celas individuais, durante 22 horas, com direito a duas horas diárias para banho de sol.

Procurada pela Agência Brasil, a Secretaria de Administração Penitenciária não confirmou para qual penitenciária os quatro membros deverão ser transferidos, mas a única unidade com estrutura para aplicação do RDD em São Paulo está localizada em Presidente Bernardes. O presídio tem capacidade para 185 presos e, até hoje, segundo informações do site da secretaria, abriga 17 pessoas.

Fonte:

Deixe um comentário