Jovem consegue fazer tomografia depois de 12 dias no Hospital de Base de Brasília

img-20161018-wa0008Internado há 12 dias na UTI do Hospital de Base de Brasília (HBDF) em estado gravíssimo e correndo risco de morte, o jovem Thiago Soares, 22 anos, conseguiu fazer uma tomografia para avaliar o funcionamento de seu cérebro. Com o resultado os médicos tiraram a sedação. Eles aguardam agora a reação do rapaz que sofreu traumatismo craniano e edema cerebral e ainda está com os dois rins funcionando mal, o que o obriga a se submeter diariamente a sessões de hemodiálise.

Thiago Soares foi detido por uma guarnição da Polícia Militar do Distrito Federal no último dia 12 de outubro, por suspeita de ter furtado fios de cobre de uma tubulação elétrica na Asa Sul de Brasília. As circunstâncias sobre a abordagem estão sob investigação da Polícia Civil. A família suspeita que ele foi agredido pelos militares, mas a corporação divulgou nota afirmando que o rapaz se automutilou e teve convulsões dentro da viatura e na Delegacia, para onde foi conduzido.

A mãe de Thiago, Elaine Moura, informou ao Brasília Capital, na tarde desta segunda-feira (24), que seu filho continua com quadro instável. Ela esperava pelo exame e agora, com o resultado, os médicos reavaliam o caso . “Ele tem que fazer uma tomografia a cada 48 horas” conta, agora mais aliviada.

Elaine chegou a pensar na  possibilidade de levar Thiago para fazer o exame em outro hospital, mas não foi necessário. “Esse exame é importante. Os médicos dependem dele para atualizar o diagnóstico e o tratamento. Conforme os resultados, serão feitos novos procedimentos”. Com a retirada da sedação, ela mantém a fé: “Meu Deus é o Deus do impossível. Ele vai levantar o Thiago”.

Fonte:

Deixe um comentário