Ideli Salvatti é a nova Ministra da Secretaria de Direitos Humanos

Tomou posse na segunda-feira (1),   no Palácio do Planalto, a nova Ministra de Estado Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), Ideli Salvatti, que substitui Maria do Rosário Nunes, que assumiu a pasta em janeiro de 2011. Ideli será substituída pelo deputado Ricardo Berzoini.

Vida política

Ideli Salvatti esteve à frente da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República no período de junho de 2011 a março de 2014. Antes esteve à frente do Ministério da Pesca e Aquicultura.

Nascida em São Paulo no dia 18 de março de 1952, Ideli Salvatti é licenciada em Física pela Universidade Federal do Paraná. Com um histórico de grande atuação política, foi a primeira mulher eleita senadora de Santa Catarina, estado que adotou para viver, ajudando a fundar o Partido dos Trabalhadores (PT) e onde cumpriu dois mandatos como deputada estadual.

Iniciou sua militância em Joinville, nas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), Pastoral Operária, Associações de Moradores e no Centro de Defesa dos Direitos Humanos, entidade da qual foi fundadora e presidente. Em 1987, foi eleita presidente da Associação dos Licenciados em Santa Catarina (Alisc).

Foi uma das fundadoras da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SC), sendo tesoureira na gestão 1988-1991.

Professora de 1983 até 1994, foi  presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação – SINTE/SC por dois mandatos, em 1989 e em 1992, quando já vivia em Florianópolis.

Por sua defesa ao governo, foi escolhida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar por duas vezes a função de Líder do Governo no Congresso. Ideli Salvatti também foi quatro vezes Líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores no Senado.

Presidente da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas desde 2009, ela foi titular nas comissões de Constituição e Justiça e de Infra-Estrutura, e suplente em mais três: Educação, Assuntos Sociais, e Assuntos Econômicos.

Antes do Senado, cumpriu dois mandatos na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (de 1994-1998 e 1999-2002).

Fonte:

Deixe um comentário