IBGE abre mais de 200 mil vagas para Censo 2020

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Foram publicados em 5 de março, no Diário Oficial da União, os editais dos Processos Seletivos Simplificados para Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS) e para Recenseador. Em todo o Brasil, serão mais de 200 mil pessoas contratadas, em caráter temporário, conforme a Lei 8.745, de 1993. Organizados pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), os processos seletivos visam suprir as demandas do Censo Demográfico 2020, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O primeiro edital prevê 5.462 vagas para ACM e 22.676 para ACS, distribuídas em 4.612 municípios do país, com remunerações de R$ 2.100,00 e R$ 1.700,00, respectivamente. O nível de escolaridade exigido para ambas as funções é o ensino médio completo.

O ACM é a pessoa que garantirá a qualidade dos trabalhos de sua equipe e gerenciará o posto de coleta, espaço que dará suporte à operação censitária. O profissional realizará atividades administrativas e técnico-operacionais. Já o ACS será responsável pela supervisão, com foco em questões técnicas e de informática, e orientação dos Recenseadores durante a realização do trabalho de campo. A previsão de duração dos contratos é de cinco meses. Eles poderão ser prorrogados, com base nas necessidades de conclusão das atividades do Censo 2020 e na disponibilidade orçamentária.

O segundo edital visa o preenchimento de 180.557 posições de Recenseador, distribuídas em 5.569 municípios do país. Os recenseadores são os profissionais que visitarão todas as residências do país, entrevistando seus moradores. A remuneração será variável, calculada com base na produtividade de cada contratado, de acordo com o número de domicílios visitados. No site do IBGE há um simulador onde os candidatos podem verificar a remuneração a ser obtida.

O trabalhador terá direito a 13° salário e férias proporcionais aos dias trabalhados e à produção. O nível de escolaridade exigido é o ensino fundamental completo.

Os Recenseadores aprovados nas provas objetivas, dentro do número de vagas previsto no edital, serão convocados para a etapa de treinamento, de caráter eliminatório e classificatório, a ser realizada pelo IBGE, com duração de cinco dias e carga horária de 8 horas diárias. O treinamento será composto por duas etapas: autoinstrução (leitura prévia do Manual do Recenseador) e curso presencial. Ao final dessa etapa, o candidato realizará o Teste Final de Treinamento, cujo número mínimo de acertos deve ser de 50%, além de garantir pelo menos 80% de frequência na fase presencial. Os candidatos que obtiverem os resultados exigidos serão contratados. Haverá ajuda de custo para o período de treinamento.

Eles não terão horário de trabalho fixo, espera-se, no entanto, que dediquem ao menos 25 horas por semana. A previsão de duração do contrato é de três meses.

No primeiro edital, serão contratados 42 ACMs e 312 ACSs no Distrito Federal. Nesse processo seletivo, serão oferecidas as vagas de ACM aos candidatos que obtiverem as melhores classificações. O número de Recenseadores para a região é de 2.571, de acordo com o segundo edital. No DF, os Recenseadores que trabalharem 25 horas por semana receberão, aproximadamente, R$ 2230,32 por mês, em área urbana, de acordo com o simulador de remuneração.

As inscrições para ambos os editais podem ser realizadas pelo site do Cebraspe. As questões das provas objetivas serão do tipo múltipla escolha. A taxa de inscrição é de R$ 35,80 para as funções de ACM e ACS e de R$ 23,61 para Recenseador. O pagamento poderá ser efetuado em toda a rede bancária, internet e casas lotéricas.

Confira o cronograma e conteúdo previsto:

FunçãoPeríodo de InscriçõesData da ProvaResultado final
ACM/ACS05/03/2020 a 24/03/202017/05/202012/06/2020
Recenseador05/03/2020 a 24/03/202024/05/202003/07/2020

Deixe um comentário