Governadores do DF e cinco estados aprovam proposta de mercado comum

forum-brasil-central-governadores-rondonia--640x427
Rollemberg, sobre o potencial da região: “Todos compram muito e compram fora”. Foto: Gabriel Jabur

Governadores do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central aprovaram, nesta sexta-feira (7), a proposta de um mercado comum para as unidades da Federação que compõem o grupo: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.

A ideia é oferecer alíquotas vantajosas para produtos de interesse de cada local e promover mais emprego e renda. A decisão foi deliberada em assembleia do quinto Fórum dos Governadores do Brasil Central de 2016, no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho (RO).

O governador Rodrigo Rollemberg reforçou que a medida será importante diante do potencial da região: “Todos compram muito e compram fora”. Para o Distrito Federal, ele destacou ainda que há grande interesse na intenção de compras conjuntas de medicamentos de alto custo, tema debatido na câmara de saúde do fórum e levada à assembleia dos governadores. “Dando escala, vamos conseguir comprar melhor e mais barato.”

Exportações, educação e dengue – Outros temas debatidos foram uma estratégia unificada para aumentar as exportações, parcerias na área de educação para melhorar os índices da região, o combate ao mosquito Aedes aegypti (da dengue, zika e chikungunya) e um plano integrado de turismo. Também foi dada continuidade à discussão para integrar a segurança pública

O anfitrião, governador Confúcio Moura, falou sobre os resultados já alcançados com o consórcio. Como exemplo, ele citou o compartilhamento de software entre as unidades da Federação. O próximo encontro, programado para dezembro, será em Brasília.

Câmara de comércio – Interligada à ideia de que as unidades da Federação comprem produtos dentro do bloco, foi aprovada a criação da câmara de comércio. Já existiam as câmaras de saúde e de educação. Na quinta-feira (6), foi instalada a de turismo. O secretário adjunto de Turismo do DF, Jaime Recena, foi o relator do grupo durante o fórum, em Rondônia. Os representantes da área vão entregar no próximo encontro um plano integrado para o ano de 2017. “Também temos a missão de nos reunir com o Sebrae, que tem ações para desenvolver o turismo no Centro-Oeste.” 

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central foi criado para fomentar o desenvolvimento econômico e social das unidades, especialmente nas áreas: agropecuária, logística, industrialização, educação, empreendedorismo e inovação, meio ambiente e turismo. O DF passou a integrar o Brasil Central oficialmente em 4 de outubro, com a aprovação de projeto de lei na Câmara Legislativa.

} else {

Fonte:

Deixe um comentário