Evolua em linha reta

Mestre Emmanuel cometeu um erro infantil ao afirmar que Jesus evoluiu em linha reta desde o início. Não é possível. Jesus, como qualquer ser humano, foi criado simples e ignorante. Como foi ignorante, errou.

Ramatis e Anne Besant, da Sociedade Teosófica, enxergaram corretamente o processo. Depois que reúne-se bagagem espiritual e maturidade suficientes, pela Lei do Mérito, ganha-se um guia para que, com sua ajuda, possa-se fazer a evolução em linha reta.

O procedimento natural da evolução é assemelhado à subida de uma montanha, dando-se voltas. A partir do apoio de um mestre, encarnado ou desencarnado, a evolução em linha reta torna-se possível.

Chico Xavier teve Emmanuel como seu Mestre, e Yogananda, que teve Sri Yuktesuar como Mestre, revela o processo no livro Autobiografia de um Yogue. Suami Rama fez o mesmo no livro Vivendo Entre os Mestres do Himalaia.

Não obstante, durante a subida, você poderá cair e, até, transformar-se num demônio, se deixar-se levar pelas ideias de revolta, mágoa, vingança ou delírios de poder. Se você

culpar os outros e justificar seus atos errados, cairá. Acrescente orgulho, e cairá indefinidamente.

O demônio – porque também é filho de Deus e continua com a luz divina dentro de si – quando destruir as camadas de maldade que criou pela ilusão de poder, revolta ou vingança, se tornará um anjo de luz. Mas, antes, terá de arrepender-se e buscar ajuda especializada.

A conduta ruim se torna vício. Quanto mais tempo no vício, maior terá que ser seu esforço para libertar-se. Tudo é questão de encantamento e condicionamento. Se você se encantar com o bem, se desenvolverá. Se for com o mal, cairá. Depende de você.

Se você se encantar com o mal, chegará o momento em que será compelido a sair da escuridão, pela dor ou pelo conhecimento e trabalho no bem. Optar por um ou outro é seu livre arbítrio. Mas não o terá para recusar-se.

Deixe um comentário