Estupros aumentam 52,4% em fevereiro no DF

O número de estupros registrados no Distrito Federal aumentou de 42 para 64, de fevereiro do ano passado para fevereiro deste ano – o que representa 52,4% de crescimento.  O caso mais emblemático é o da estudante de 20 anos que foi violentada quando voltava da faculdade, na 913 Sul. Os dados foram apresentados na manhã desta segunda-feira (5), no balanço mensal da Secretaria de Segurança Pública.

Segundo a pasta, parte dos registros refere-se a casos de meses e anos anteriores. A pasta enumerou 42 casos que, efetivamente, ocorreram em fevereiro.“O aumento nos registros de estupro mostra uma maior conscientização da população e mais confiança no enfrentamento da violência contra a mulher”, defendeu o secretário.

A delegada-chefe da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, Sandra Gomes, alertou que a complexidade da investigação de crimes de violência contra a mulher se deve à construção social brasileira, o que resulta em uma subnotificação de 30 a 40% de casos. “Infelizmente, o Brasil ainda naturaliza e tolera esse tipo de violência, o que faz com que a mulher, muitas vezes, não se veja como vítima”, explicou.

Crimes contra o patrimônio

Os registros de crimes contra o patrimônio apresentaram queda de 23,4% em fevereiro no Distrito Federal. Cinco dos seis tipos de roubo e furto diminuíram — roubos a pedestres, veículos, residências, transporte coletivo e furto em veículo. A maior redução porcentual foi registrada no número de roubos em transporte coletivo, especialmente os ônibus. Comparada a fevereiro de 2017, a baixa foi de 39,5% (de 286 para 173).

Deixe um comentário