Direção da Escola de Música de Brasília impede assembléia dos professores

escola-de-musica-de-brasiliaNa última quarta-feira (22), a direção da Escola de Música de Brasília, obteve uma liminar na Justiça proibindo que os professores(as) organizassem uma assembleia na escola, com multa de R$ 5 mil se a mesma fosse realizada. Porém essa liminar contraria a Lei n° 4.751/2012 (da Gestão Democrática), uma conquista histórica da categoria no DF. A assembleia seria para formular o pedido de exoneração do diretor.  Os(as) professores(as) preencheram todos os requisitos para a realização desta assembleia, mas a mesma não foi realizada após esta intimidação.

Desde o início do ano, os(as) professores(as) da Escola de Música enfrentam diversos problemas, que dizem respeito com as questões pedagógicas e administrativas da escola (como a não execução do plano político-pedagógico, o desrespeito aos planos de curso, não liberação dos coordenadores pedagógicos e não encaminhamento das deliberações do conselho escolar). Em face destes problemas, os(as) professores(as) fizeram vários encaminhamentos até a regional de ensino e também para a Secretaria de Educação, para tentar intermediar esta questão. Júlio Gregório, Secretário de Educação, afirmou em entrevista para o DFTV na quinta-feira (23) que a Secretaria “não vai intervir, pois este processo deve ser resolvido pela mesma comunidade que elegeu o diretor”.

Enquanto isso, a escola está com professores(as) doentes e desanimados(as). Ela apresenta problemas na estrutura, com a maioria dos instrumentos musicais danificados e os demais sem a manutenção correta. A comunidade escolar está desmotivada. A situação é crítica.

Censura

Para agravar a situação, na sexta-feira (24), a direção da escola encaminhou por email aos professores(as) um texto, no qual proíbe qualquer membro da comunidade escolar de fazer qualquer registro da escola (fotografar, filmar e/ou gravar áudio). Proibiu que se fizessem matérias sobre o que está acontecendo dentro da escola. Qualquer vazamento seria “rigorosamente apurado”. A imprensa só pode ter acesso após a aprovação da assessoria de comunicação da Secretaria de Educação.

O Sinpro lamenta profundamente esta postura autoritária e intransigente da direção. Reforça que a escola passa por uma situação de penúria que prejudica a todos(as) e pede para que a Secretaria de Educação não se omita e tome providências para que todos estes problemas sejam imediatamente solucionados. A Escola de Música de Brasília pede socorro.

Fonte:

Deixe um comentário