Convicção e afeto, o segredo do ensino

Para ensinar não basta ter conhecimento. É preciso ter convicção que vem pelo domínio do assunto e pela experiência. Mas, não basta ter convicção, é preciso ensinar com afeto. Convicção sem afeto pode torná-lo arrogante. Com afeto nas palavras, elas ficam impregnadas de boa energia que facilita o aprendizado, além de energizar quem escuta.

Jesus ensinou que ao chegarmos nos lares devemos dizer: “A paz esteja nesta casa”. Esta frase, carregada com boa energia do desejo, energiza o ambiente, expulsando as negatividades presentes.

Os judeus, falando de Jesus, diziam: “ele ensina como quem tem autoridade”. Eles, pedras brutas que eram, não podiam sentir a energia presente nas palavras do Mestre, mas, não podiam ignorar a convicção que ele passava em suas palavras, dando-lhe autoridade.

Os professores, políticos, doutrinadores e pregadores religiosos em geral desconhecem a importância do afeto nas palavras. Fazem cursos de oratória, escolhem palavras, ensaiam, e pensam que isso basta para serem bons palestrantes. Não obstante, suas palavras são ocas, vazias, por não estarem impregnadas com a energia que vem do coração.

É preciso praticar o contato com a penúria dos outros para descobrir e superar a própria penúria, desenvolvendo compreensão e afeto. Quanto maior a penúria do outro, maior e mais rápido o efeito em si mesmo.

Para se chegar à compreensão, o primeiro passo é conhecer-se. O autoconhecimento é a base da sabedoria ensinou J. Krishnamurti. Conhecendo-se, você conhece o outro, e o entende.

Quando Hitler falava, inflamava a multidão para o mau, prejudicava e prejudicava-se, com sua energia negativa. Quando São Francisco falava, com seu magnetismo elevado, até o lobo de Gúbio aquietou-se. O magnetismo elevado presente nas palavras acalma, eleva e cura.

A um indivíduo que, como louco, repetia exaustivamente, “me perdoa”, Chico Xavier explicou que ele estava assim porque avisou que ia matá-lo. Chico respondeu-lhe: “Que seja feita a vontade de Deus”.Se Chico tivesse falado com ódio, possivelmente, teria sido assassinado.

“Até um copo d’agua que você der em meu nome (com amor), garanto que não perderá sua recompensa”, ensinou Jesus.

Fonte:

Deixe um comentário