Concorrência reduz preço da gasolina

Na EPTG, o posto Ipiranga põe em dúvida a qualidade da gasolina do concorrente. Foto: Antonio Sabino/Brasília Capital

Rotina no centro de Taguatinga, as filas de carros agora são vistas também em Águas Claras. Inaugurado há duas semanas, o posto Safe Way, na Estrada Parque Taguatinga (EPTG) abriu uma guerra de preços com o estabelecimento vizinho (bandeira Ipiranga). A briga pelos clientes é centavo a centavo.

Para isso, a tática do posto Ipiranga não foi somente reduzir o valor do litro, mas também atacar (in) diretamente o seu concorrente, inclusive questionando a qualidade do seu produto. Uma faixa (foto) na entrada diz: “Evite aborrecimento. Não abasteça em posto sem procedência”.

Além das promoções e da faixa, o Ipiranga oferece pagamento em cartão de débito, quando o novato vende somente em dinheiro.

Há meses, desde que o preço dos combustíveis disparou, os postos Petrolino e Nenen’s, em Taguatinga Centro, disputam seus clientes diariamente. Por isso, as filas na via central da cidade tornaram-se comuns, formadas por motoristas que querem encher o tanque e economizar algum dinheiro.

Posto BR – O primeiro posto do “complexo” da EPTG, cuja bandeira é BR, não entra na briga. Sempre com preços mais elevados, ele não se preocupa com o varejo, porque tem clientela garantida como fornecedor de combustível para vários órgãos da administração pública local.

Fonte:

Deixe um comentário