Como ficam as práticas profissionais nos cursos da saúde durante a pandemia?

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Imagine você, leitor, sabendo que o seu nutricionista, fisioterapeuta, enfermeiro, profissional de educação física, médico, psicólogo, entre outros profissionais – especialmente aqui me refiro aos da saúde – não realizaram as práticas de estágio presenciais, que são uma etapa fundamental para a formação desses trabalhadores. Você confiaria a sua vida e sua saúde a eles?

Pois bem. O que está acontecendo no Brasil, neste momento, é que o Ministério da Educação está flexibilizando algumas das práticas profissionais. E a escolha por validar atividades remotas como práticas profissionais, ou não, está nas mãos das instituições de ensino superior.

A esmagadora maioria dos conselhos profissionais são contra a realização de práticas de estágio de forma remota. Mas, ainda assim, algumas instituições já estão realizando essas atividades práticas remotamente. O Conselho Federal de Nutricionistas e o Conselho Regional (CRN1), os quais conheço de perto, se opõem a esta prática.

Se você é estudante ou pai de estudante da área da saúde, não deixe que isso aconteça! Como cidadão, brigue por seus direitos e exija que o seu estágio para a conclusão do seu curso seja realizado presencialmente, quando isto voltar a ser possível e seguro.

Para os que estão usando a desculpa de que o CFN liberou os atendimentos online pelos nutricionistas, entendam que isso não vale para os estudantes. A sociedade deve exigir a garantia da execução adequada dessa etapa fundamental da formação profissional.

Não seja omisso!

Deixe um comentário