Chocolates na Páscoa com muita saúde!

 

Foto: reprodução/R7

A Páscoa está chegando e os estoques de chocolates nas lojas vão diminuindo. Tradicionalmente, os ovos de Páscoa são esperados por todos, adultos e crianças, nesta época. Os chocolates com maior teor de cacau, ou seja, com mais de 70% de cacau na composição, são as melhores escolhas. A partir dessa concentração de cacau, a quantidade de açúcar adicionada é menor. O ideal é que a lista de ingredientes não seja extensa também – três a cinco ingredientes seria o mais indicado. O açúcar, não pode ser o primeiro item da lista, e sim o cacau.

Há muitos anos o cacau vem sendo estudado pelos seus compostos fenólicos, os flavonoides, cafeína e teobromina. Esses compostos são considerados bioativos e protetores do sistema cardiovascular. Nos últimos anos, o processo de fermentação natural que ocorre nos grãos de cacau tem sido estudado. Afinal, esse processo é responsável pela microbiota dos grãos, e varia de acordo com a região geográfica, podendo ser responsável pela diferença organoléptica considerável que existe entre os grãos e chocolates de diferentes regiões.

Duas espécies dominantes de bactérias foram encontradas (Lactobacillus fermentum e Acetobacter pasteurianus). Os produtos das bactérias ácido láticas, bem como o acetato produzido, podem ser responsáveis pelos efeitos de redução de colesterol anteriormente atribuídos aos compostos fenólicos do grão. Além disso, a produção de ácidos graxos de cadeia curta e manitol, esse último com efeito prebiótico, podem auxiliar a modificar de forma positiva a microbiota do intestino humano.

Quer mais motivos para comer chocolate na Páscoa? Ah… O chocolate, além de delicioso, nos dá a sensação química do prazer! Então, desejo a todos, chocolate na Páscoa, com muita saúde. Mas não se esqueçam de que tem que ser chocolate com pelo menos 70% de cacau!