Câmara Legislativa acaba com as sirenes nas escolas do DF

A proposta é de autoria dos distritais Cláudio Abrantes (PDT) e Robério Negreiros (PSD)

As escolas do Distrito Federal estão proibidas de usar sirenes. A Câmara Legislativa (CLDF) derrubou, nesta terça-feira (20/8), o veto ao projeto de lei que proíbe a utilização de sirenes nas escolas do Distrito Federal (PL nº 235/2019).

A proposição, que agora passa a ser lei, é de autoria dos deputados distritais Claudio Abrantes (PDT) e Robério Negreiros (PSD). “O projeto nasceu do pedido de famílias de pessoas com autismo, uma vez que esses sinais são terrivelmente prejudiciais a esses alunos, podendo até mesmo desencadear crises neles”, disse Claudio Abrantes.

Em vez das sirenes, as escolas poderão utilizar sinais sonoros mais amigáveis, tais como músicas ou até mesmo poesias. “Os estudantes e as pessoas com autismo ganham duas vezes: uma por ficar livres das sirenes e outra graças aos recursos lúdicos que entram no lugar delas”, observou o líder do governo na CLDF.

Um dos motivos que inspiraram esse projeto foram as ações voltadas para reflexão e discussão de políticas e medidas positivas para autistas e suas famílias. O Dia do Autismo é celebrado em 2 de abril. O projeto, segundo Abrantes, foi votado pela CLDF em razão da semana do autismo.

Deixe um comentário