Câmara debate privatização da CEB

Chico Vigilante comandou a audiência e comemorou o entendimento com a diretoria: “os governos passam e as empresas públicas ficam”

O deputado Chico Vigilante (PT) saiu otimista da audiência pública de terça-feira (25), convocada por ele como presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Legislativa, para discutir o futuro da CEB. O petista ressaltou a presença de mais de 600 pessoas, incluindo toda a diretoria e o presidente da empresa, Edson Garcia.

“Chegamos a um entendimento pelo qual a CEB vai abrir um processo de negociação com os trabalhadores com vistas a encontrar um ponto de fortalecimento, sem privatização, desta empresa pública tão importante para a população do Distrito Federal”. Esta marcado para a segunda-feira (1º) uma reunião entre trabalhadores e a direção da empresa.

Para o parlamentar, qualquer proposta de privatização de empresas públicas do GDF deve ter a aprovação dos deputados distritais. “A CEB privatizada só interessa ao capital internacional”. Ele entende que “quem vai sofrer com a venda da empresa será a população mais pobre”.

Baseado em dados do Sindicato dos Urbanitários (Stiu), Vigilante disse que “em todos os estados em que as companhias energéticas foram privatizadas houve aumento de tarifas e queda na qualidade do serviço prestado”. E completou: “com a CEB privatizada os locais mais carentes não terão possibilidade de receber energia elétrica. O capital privado visa o lucro e não o bem-estar da população. A CEB é um patrimônio da população que não pode ser entregue pelo governo de plantão. Os governos passam e as empresas públicas ficam”.

Deixe um comentário