Bombas detonam pânico

manif-2016-orlando-brito
Foto: Orlando Brito

Trabalhadores, estudantes convocam manifestações contra as medidas econômicas governamentais. Em 86, a Esplanada dos Ministérios foi tomada por uma multidão até então só comparada à campanha das Diretas-Já. Este ano, após as manifestações de 2013, a Esplanada dos Ministérios volta a ser tomada por uma multidão, estimada em 10 mil pessoas pelas autoridades policiais, e em 50 mil, pelos organizadores.

Em ambas as manifestações, tudo ocorria com tranquilidade – com as provocações que são costumeiras nesses protestos -, até que bombas de efeito moral começam a explodir. Há pânico e manifestantes são pressionados a recuar. Um recuo que deixa rastros de destruição e que, a exemplo do verificado em 86, poderia ter se transformado numa catástrofe na Rodoviária.