Autorizada licitação para Kartódromo


O Kartódromo Ayrton Senna, construído em 1974, foi cenário para o surgimento de grandes nomes do automobilismo brasileiro, como Nelson Piquet, | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) autorizou a retomada da licitação para concessão do Kartódromo Ayrton Senna, localizado no CAVE, no Guará II. O processo foi suspenso em 2018, ainda na gestão anterior, para que fossem feitos ajustes na modelagem da proposta de reforma e modernização do local.

Os ajustes exigidos pelos auditores foram feitos pela Secretaria de Projetos Especiais (Sepe), e quem dará continuidade à licitação é a Secretaria de Esporte e Lazer.

O projeto 

Quem vencer a licitação terá que seguir todas as recomendações técnicas para conseguir homologar a Licença da Confederação Brasileira de Automobilismo. A partir daí, estará pronto para receber competições regionais, nacionais e até internacionais.

No projeto, estão previstas 17 áreas comerciais para locação, com finalidades diversas; oito para lazer, entretenimento e alimentação no Pontal do Cave; um restaurante/bar dentro das dependências do kartódromo; quatro lojas para comercialização de produtos e serviços voltados para praticada do kartismo; quatro oficinas especializadas na preparação de motores e kart para competições.

No início do governo Ibaneis Rocha, a Secretaria de Projetos Especiais (Sepe) começou a trabalhar nas modificações do projeto e, neste ano, encaminhou a modelagem revisada ao TCDF. “Nos debruçamos nessas correções e readequamos várias partes do projeto. Agora está tudo certo, tanto que o TCDF liberou a continuidade da licitação, que já está na parte final do processo”, explicou o secretário de Projetos Especiais, Roberto Andrade.

Modelo de negócio

A administração do espaço do Kartódromo se dará pelo regime de concessão de Obra Pública. Neste modelo, o concessionário investe na revitalizado do local e ainda paga um determinado valor enquanto durar a permissão de exploração, que nesse caso será de 30 anos, prorrogáveis por mais 5 anos.

O contrato deve ficar em torno de R$ 13.460.332,11 (treze milhões, quatrocentos e sessenta mil, trezentos e trinta e dois reais e onze centavos), que correspondem aos valores estimados para a realização dos investimentos obrigatórios.

Segundo a secretária de Esporte e Lazer, Celina Leão, agora os técnicos vão avaliar todo o processo para dar continuidade a ele. “Nossa secretaria vai analisar todos os detalhes da concessão do Kartódromo, e depois definirá uma data para publicação do edital. Vamos prosseguir com o ótimo trabalho realizado pela Secretaria de Projetos Especiais”, afirmou Celina.

São dois processos de licitação para a área que fica ao lado da Feira do Guará, conhecido como CAVE (Complexo Esportivo e de Lazer). O primeiro envolve somente o Kartódromo e, o segundo reúne o Estádio Antônio Otoni Filho, o Ginásio de Esportes e o Clube Vizinhança.

Para a administradora do Guará, Luciane Quintana, a retomada do processo de concessão é importante para a população e também para os pilotos e mecânicos que precisam do espaço. “Avançamos mais um degrau importante. Acreditamos que, em breve, a população usufruirá de uma área totalmente revitalizada com um projeto inovador”, comemorou Luciane.

*Com informações da Secretaria de Projetos Especiais

Deixe um comentário