As maldades da reforma da Previdência

J. B. Pontes

Tentamos sintetizar os pontos principais das mudanças da aposentadoria, conforme a proposta do governo. Porém, muitos detalhes não podem ser explicitados numa planilha dessa. Evidente, também, que vários pontos poderão ser alterados na apreciação da PEC 6/2019 pelo Congresso Nacional. Tudo vai depender da reação da sociedade…

Mas isso não é a maior das maldades contra os pobres, que contribuirão com mais de 90% dos impactos positivos da PEC para as contas públicas (R$ 1 trilhão, em 10 anos, conforme apregoa o governo). A maldade maior é a proposta do regime alternativo de capitalização (leia artigo publicado na edição anterior), que implicará fatalmente na extinção (ou destruição) quase completa da Previdência Social pública no Brasil, no curto/médio prazo. E isso só interessa aos empregadores e aos bancos (instituições financeiras).

E aí? Vale a pena ir às ruas no dia 14 de junho para protestar? Ou essa proposta governamental está boa pra você?

Principais mudanças na aposentadoria

(*) Consultor legislativo aposentado do Senado Federal e advogado

Deixe um comentário