Abstenções do Enem chegam a 30% e superam média

 
 

 

A cada dez candidatos inscritos, três não compareceram às provas aplicadas em novembro e neste fim de semana. Os candidatos que fizeram o exame no sábado e domingo não puderam participar antes da avaliação por causa das ocupações de escolas em 165 cidades brasileiras.
O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que o percentual de abstenções no Enem deste ano, de 30,4%, foi acima da média de anos anteriores. Em 2015, segundo ele, cerca de 28% dos inscritos não compareceram. Em 2016, 6 milhões de candidatos dos 8 milhões e seiscentos mil inscritos fizeram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio.

Segundo Mendonça Filho, o custo médio de cada prova foi de R$ 90, e os 2 milhões e 600 mil de ausentes em 2016 custaram ao governo federal cerca de R$ 236 milhões de reais.

Sonora ministro: “É algo relevante porque todo o aparato de segurança, provas, é direcionado para 8,6 milhões de pessoas. Se a gente tem 2,6 milhões que não foram, a gente tem um espaço grande que precisa refletir sobre como as pessoas possam estar presentes no dia da prova.”

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que 11 pessoas foram eliminadas nesta segunda aplicação do Enem, mas que nenhuma ocorrência grave foi registrada durante as provas. Os motivos foram descumprimentos do edital como porte de equipamentos eletrônicos e deixar o local da prova antes do horário permitido.
Os gabaritos das provas serão divulgados na quarta-feira (7), na página do participante, na internet, e por meio do aplicativo Enem 2016. Para os próximos dias 13 e 14, 55 mil pessoas privadas de liberdade estão inscritas para uma terceira aplicação do Enem.