Testes para Bilhete Único

A biometria facial para identificação de passageiros pelo rosto e o GPS (localização por satélite) para implantação do bilhete único no Distrito Federal já estão em fase de testes. O GPS será utilizado para monitorar a localização dos ônibus. Ao dar a informação, o Secretário de Mobilidade (Semob-DF), Fábio Damasceno, ressaltou que “esta fase inicial é muito importante para que haja a preparação e, principalmente, os testes de qualidade das novas mudanças”.

Fábio Damasceno reafirmou que haverá muitos benefícios aos usuários, além de poder usar até três linhas diferentes, pagando R$ 5,00, desde que seja num período não superior a duas horas. “Algo que irá facilitar muito é essa dissipação dos pontos de compra dos créditos dos cartões. O usuário não terá mais que enfrentar filas enormes e, com o maior numero de linhas incluídas, a economia será feita no bolso do brasiliense”, disse.

No prazo – A estudante Carolina Timóteo, 25, que não estava sabendo da futura novidade, espera o melhor: “Se o projeto sair mesmo será muito bom para nós que pagamos uma passagem cara e que não temos comodidade alguma para requerer o serviço, já que em três viagens pagaremos o valor de uma, com o período de uso maior”. O governo prevê o funcionamento pleno do bilhete único dentro de seis meses.

Os testes com a biometria facial e o GPS são os passos iniciais para a implantação do sistema. A medida foi anunciada pelo Governo do Distrito Federal (GDF) ainda nos primeiros dias de fevereiro. Os 180 dias servirão ainda, por exemplo, para inclusão de pontos de venda dos bilhetes espalhados pela cidade e a instalação de câmeras de segurança dentro dos veículos. O secretário Fábio Damasceno frisou que o sistema estará pronto dentro do prazo anunciado pelo governador Rodrigo Rollemberg.

Fonte:

Deixe um comentário