Taiwan pede ajuda a aliados diplomáticos para obter maior participação na ONU

Tsai-Ing-Wen-divulgação
Presidente Tsai-Ing-Wen defende participação direta de Taiwan em agências especializadas das Nações Unidas. Foto: divulgação

A 71ª Sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) foi realizada na sede da ONU em Nova York em 13 de setembro, com o debate geral realizado de 20 a 26 de Setembro. Em consonância com o princípio orientador de cuidar do bem-estar do povo através diplomacia firme e benefícios mútuos, o governo República da China (Taiwan) pediu a seus aliados diplomáticos para falar por Taiwan no debate geral, bem como ter seus Representantes Permanentes escrever em conjunto para o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

O objetivo da proposta ano é anunciar ao mundo que Taiwan, como comunicador pró-ativo para a paz, é capaz de dialogar, comunicar e contribuir a questões globais importantes com outros membros internacionais. Os dois principais apelos da campanha deste ano são:

1) Solicitar à Organização das Nações Unidas para atender o direito fundamental dos 23 milhões de habitantes de Taiwan a participar nas agências especializadas da ONU:

As principais questões globais que as agências especializadas da ONU, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Organização da Aviação Civil Internacional (Icao, sigla em inglês) e a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC, sigla em inglês), têm uma influência direta sobre o bem-estar de toda a humanidade, incluindo o povo de Taiwan.

Tendo a participação de Taiwan nas relacionados mecanismos, reuniões e atividades podem, assim, dar contribuições concretas para o benefício geral do mundo. O sistema das Nações Unidas deve prestar atenção que Taiwan é um parceiro indispensável para a comunidade internacional, quando se trata de cooperação internacional em emergentes questões globais como a ajuda humanitária, assistência médica, prevenção de doenças e investigação, cooperação antiterrorismo e combater conjuntamente o crime transnacional.

Através da comunicação franca para arquivar controvérsia, Taiwan está disposta a assumir uma abordagem racional e pragmática para buscar conjuntamente uma solução adequada, através da qual a ONU e todas as partes interessadas podem aceitar sua participação.

 2) Solicitar à ONU para prestar atenção a participação de Taiwan em e implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável  (ODS) para 2030:

No ano passado, a Assembléia Geral da ONU adotou a Agenda de Desenvolvimento Sustentável para 2030 e 17 objetivos (ODS) para substituir os devidos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

Esses ODM estão em concordância com os projetos de cooperação bilateral de Taiwan que são realizados junto à seus aliados diplomáticos para ajudá-los a erradicar a pobreza, melhorar a educação, garantir a saúde, facilitar o desenvolvimento econômico e comercial, assegurar a conservação ecológica, e se adaptar às mudanças climáticas. Através da cooperação internacional, Taiwan tem se envolvido ativamente em programas de ajuda e desenvolvimento relacionados com os ODS/ODM, beneficiando muitos países em desenvolvimento.

Taiwan já possui conhecimentos e experiência relevante, e tem sido eficaz em devolver à comunidade internacional.

A República da China insiste a que a ONU entenda que Taiwan está disposto a cumprir suas responsabilidades como um cidadão global e fazer esforços concertados para estabelecer parcerias sustentáveis com cada país. A ONU deve definir formas adequadas para facilitar a participação taiwanesa na agenda do desenvolvimento sustentável.

Participar no sistema da ONU tem sido sempre o desejo do povo de Taiwan, bem como a política estabelecida e meta de longo prazo do governo taiwanês. Embora as estratégias utilizadas e apelos feitos desde que o governo começou sua campanha junto à ONU em 1993 variaram ligeiramente de ano em ano, dependendo da situação nacional e internacional, o objetivo primordial sempre foi o de mostrar que a inclusão de Taiwan lhe permitiria dar uma contribuição inestimável à comunidade internacional.

A República da China mais uma vez expressa sua gratidão aos seus aliados diplomáticos e outros países pelo apoio e assistência na tentativa de Taiwan em participar no sistema da ONU. O Ministério das Relações Exteriores convida igualmente as Nações Unidas e todas as partes envolvidas a atender à aspiração do povo de Taiwan, a encontrar um caminho pragmático, viável para aceitar a participação taiwanesa em agências especializadas da ONU, e permitir que Taipei contribua para o alcance da Agenda de Desenvolvimento Sustentável para 2030.

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Fonte:

Deixe um comentário