Superliga: Sucesso do Brasília Vôlei nas mãos da torcida

Plantel do Brasília Volei para esta temporada. Foto: Reprodução/Facebook

O Brasília Volei estreia sábado (14) na Superliga Feminina 2017/2018 contra o Fluminense, às 13h, no Rio de Janeiro. Com a redução do investimento dos patrocinadores, o representante do Distrito Federal na competição aposta na força da torcida, que deverá comparecer em peso nesta temporada ao ginásio Sesi, na QNF 24, com capacidade para 1.200 pessoas.

A saída da Terracap, principal patrocinadora do time, fez com que a capitã Paulo Pequeno, campeã mundial pela Seleção Brasileira, deixasse a equipe no início da temporada. “Foi uma decisão difícil, pois nem a própria jogadora queria sair. Não tivemos escolha. A ordem é reduzir custos”, disse o presidente James Figueiredo Rocha. Paula foi para o Vôlei Bauru.

Mas o presidente acredita no potencial do Brasília Volêi, com média de idade de 23 anos, e espera que o time surpreenda e chegue aos playoffs – fase eliminatória da competição. Ele não comemora o fato de ser a única equipe brasiliense disputando a elite de competições esportivas nacionais – representantes do futebol, como Brasiliense e Gama, e do basquete, como o UniCeub, estão fora. “É uma tristeza, queríamos que o basquete de Brasília continuasse a se desenvolver. Por pouco, a saída da Terracap não fez com que nosso projeto também fosse inviabilizado”, lamenta.

Crescente

James Figueiredo é o sucessor de Leila Barros, atual secretária de Esportes do Governo de Brasília, que fundou a agremiação, juntamente com a também medalhista olímpica Ricarda Lima. Desde o ingresso na Superliga, em 2013, a equipe segue uma linha ascendente na competição. Na penúltima temporada (2015/2016), perdeu para o tradicional Osasco nas quartas-de-final e ficou na quinta colocação da competição. Na última, conseguiu vencer pela primeira vez um jogo de playoff, contra o Praia Clube.

Para esta temporada, houve a diminuição dos investimentos e corte na folha salarial. O objetivo, agora, é chegar aos playoffs, o que significa estar entre as oito melhores da competição. Os dirigentes tentam captar mais recursos e trazer reforços para o time de Sérgio Negrão até 31 de dezembro, quando fecha a janela de transferências. “Queremos trazer um reforço estrangeiro”, projeta James Figueiredo.

Deixe um comentário