Mostra Brasília exibirá nos dias 24 e 25 os filmes que concorrem ao 21º Troféu Câmara Legislativa

Troféu Câmara Legislativa
Troféu Câmara Legislativa será entregue em cerimônia a ser realizada em 27 de setembro. Foto: Carlos Gandra/CLDF

A Mostra Brasília, que exibirá os filmes do Distrito Federal que concorrem ao 21º Troféu Câmara Legislativa, acontecerá nos dias 24 e 25 deste mês (sábado e domingo), no Cine Brasília. A Mostra faz parte da programação do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, entre 20 e 27 de setembro. Confira a programação abaixo.

Na edição de 2016, 12 filmes foram selecionados – entre 57 inscritos – para concorrer ao Troféu Câmara Legislativa, que distribuirá R$ 200 mil em prêmios. São seis longas e seis curtas concorrendo à premiação em 10 categorias. As sessões acontecerão às 11h, 14h e 16h30, no Cine Brasília. Haverá também reprises no auditório da Câmara Legislativa nos dias 26 e 27, às 10h, 14h e 16h, para o público em geral e para estudantes convidados. Todas as exibições serão gratuitas.

Além das 10 categorias do Júri Oficial, a população também apontará os vencedores de melhor longa e melhor curta-metragem. O anúncio dos vencedores ocorrerá na solenidade de premiação, em 27 de setembro.

O Júri Oficial é formado pela atriz, cantora, produtora e apresentadora com destacada carreira no teatro, no cinema e na televisão, Maria Ceiça, do Rio de Janeiro; pelo professor de Direção e Roteiro do curso de Fotografia e Cinema do Iesb, formado em Artes Cênicas pela Faculdade Dulcina de Morais e mestre em Educação pela UnB, Paulo Moraes, do DF; e por Marcelo Lyra, de São Paulo, formado em jornalismo pela PUC-SP, que atuou como crítico de cinema no jornal O Estado de S. Paulo e no Jornal da Tarde e é colaborador de publicações na área de cinema.

 

PROGRAMAÇÃO OFICIAL DA MOSTRA BRASÍLIA

24/09Sábado

11h

Das raízes às pontas, de Flora Egécia, documentário, 20min, Classificação Livre, 2015

Sinopse – Luiza tem 12 anos e fala, com orgulho, de seu cabelo crespo e de sua ancestralidade. A história de Luiza é uma exceção. Os entrevistados, dos mais diversos perfis, falam sobre o papel do cabelo crespo como elemento do tornar-se negro e como ato político contra imposições estéticas. O filme questiona os padrões de beleza, que são impostos às pessoas cada vez mais cedo, e faz a afirmação do cabelo crespo como um dos elementos fundamentais da identidade negra.  Também avalia a aplicação da Lei 10.639/03 que regulamenta o ensino da História Afro-Brasileira e Africana nas escolas brasileiras.

Trailer

A repartição do tempo, direção de Santiago Dellape, ficção, 100min, Classificação 14 anos, 2016

Sinopse – Num rincão esquecido da vasta burocracia brasileira, um chefe psicótico usa uma máquina do tempo para duplicar seus funcionários e aumentar a produtividade..

Trailer Senha: punchtheclock

14h

Juraçu, do Coletivo Brôa-de-Milho, documentário/ficção, 12min, Classificação 14 anos, 2016

Sinopse – Juraçu: pega, mata e come.

Trailer

Estrutural, de Webson Dias, documentário, 80min, Classificação 14 anos, 2016

Sinopse – Fruto de uma pesquisa de mais de 10 anos em uma área que surgiu nos arredores do que é hoje o maior lixão a céu aberto da América Latina, o documentário captura as imagens e as memórias de um conturbado período político, no qual seus habitantes se viram entre a total ilegalidade e a regularização. Imagens de arquivo feitas pelos próprios moradores e depoimentos dos protagonistas dessa história constroem o passado e o presente da urbanização do Distrito Federal.

Trailer

16h30

Vesti la Giubba, de Johil Carvalho, ficção, 14min40, Classificação 12 anos, 2016

Sinopse – Livremente inspirado na ópera Pagliacci, de Ruggero Leoncavallo, o filme fantasia sobre a vida de um dos personagens do clássico, anos depois de concluída a narrativa da ópera.

Trailer

Cícero Dias, o compadre de Picasso, direção de Vladimir Carvalho, documentário, 79min, Classificação Livre, 2016

Sinopse – Pintor pernambucano ligado aos modernistas, Cícero Dias (1907-2003) radicou-se em Paris a partir de 1937, fugindo da perseguição política do Estado Novo. Apesar da distância do país natal, ele nunca perdeu de vista as cores e os sons de sua infância, na casa de Jundiá, mesclando essas raízes com a convivência com nomes de ponta das vanguardas europeias, como Pablo Picasso, Fernand Léger e Juan Miró. Dessa troca de influências, nasceu um pintor de repercussão internacional, que transformou toda a sua vivência, inclusive sua reclusão durante a Segunda Guerra Mundial, na base de uma arte que atravessa fronteiras.

Trailer

 

25/09Domingo

11h

O luto, de João Gabriel Caffarelli e Saulo Santos, ficção, 2min, Classificação Livre, 2015

Sinopse – Quando um amigo parte dessa para melhor, cabe aos que ficam engolir o luto.

Trailer

#EraDosGigantes, direção de Maurício Costa, documentário, 122min, Classificação Livre, 2016

Sinopse – Retrata o confronto entre os principais personagens da política externa de Lula, seus opositores, analistas e a opinião pública na era das redes sociais. Com entrevistas, pesquisas de notícias, imagens de arquivo e inserção de tweets originais, o filme procura responder se a política externa do Presidente Lula defendia os interesses do seu partido ou os interesses do Brasil.

Trailer

14h

A festa dos encantados, de Masaroni Ohashy, animação, 15min, Classificação Livre, 2016

Sinopse – A história de como um índio Guajajara, que procurava pelo irmão perdido, encontrou um mundo subterrâneo, habitado por seres encantados e ali permaneceu até aprender todos os rituais e cânticos de várias celebrações, sendo a Festa do Mel a mais importante delas. Com saudades da família voltou para seu povo e passou a contar as histórias e a ensinar, na sua aldeia de origem, tudo o que havia aprendido com os encantados. Antes disso, de acordo com a lenda, os Guajajara não realizavam festas.

Trailer

Catadores de história, direção de Tania Quaresma, documentário, 75min, Classificação Livre, 2016

Sinopse – O filme mostra o cotidiano dos catadores e catadoras de materiais recicláveis, que tiram seu sustento do que a sociedade descarta e chama de “lixo”. Partindo do lixão da Estrutural, maior lixão a céu aberto da America Latina, que fica em Brasília, a 18 km do Palácio do Planalto, o documentário desvenda a multifacetada realidade desses profissionais que, apesar das condições sub-humanas de trabalho, conseguem dar exemplo de união, dignidade, solidariedade e cidadania. Filmado principalmente em Brasília, o longa metragem traz imagens de outras regiões do Brasil compondo um painel que ajuda entender o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, editado em 2011

Trailer

16h30

Rosinha, de Gui Campos, ficção, 14min, Classificação 14 anos, 2016

Sinopse – No alvorecer da existência, uma rosa desabrocha ao receber as carícias dos últimos raios do sol. Um filme sobre amor e sexualidade na terceira idade e a luta para sobrepujar as convenções sociais.

Trailer

Cora Coralina – todas as vidas, direção de Renato Barbieri, documentário, 74min, Classificação Livre, 2015

Sinopse – O filme tem uma narrativa poética nas vozes, sentimentos e interpretações de seis gerações de grandes atrizes brasileiras. Uma polifonia das vozes que habitaram Cora Coralina, revelada em prosa, verso e imagens com o seu imenso talento literário e conteúdo humano. O filme mostra a trajetória de Cora Coralina, dos anos de infância até se casar e sair de Goiás, do largo tempo de 45 anos vividos em diferentes cidades do estado de São Paulo e de seu retorno à Goiás, quando se revelou ao Brasil com a força de sua poesia.

Trailer

 

Reprises na Câmara Legislativa:

 

 Horário

26/09

27/09

Segunda

Terça

 

 

10h

Das raízes às pontas (2015), de Flora Egécia (20min). Livre

A repartição do tempo (Ficção, 2016), de Santiago Dellape (100min). 14 anos

O luto (Ficção, 2015), de João Gabriel Caffarelli e Saulo Santos (2min). Livre

#EraDosGigantes (Documentário, 2016), de Maurício Costa (122min). Livre

 

 

14h

Juraçu (Documentário/Ficção, 2016), do Coletivo Broa de Milho, (12min). 14 anos

Estrutural (Documentário, 2016), de Webson Dias (80min). 14 anos

A festa dos encantados (Animação, 2016), de Masaroni Ohashy (15min). Livre

Catadores de história (Documentário, 2016), de Tânia Quaresma (75min). Livre

 

 

16h

Vesti la Giubba (Ficção, 2016), de Johil Carvalho, (14min40). 12 anos

Cícero Dias – o compadre de Picasso(Documentário, 2016), de Vladimir Carvalho (79min). Livre

Rosinha (Ficção, 2016), de Gui Campos (14min). 14 anos

Cora Coralina – todas as vidas(Documentário, 2015), de Renato Barbieri (74min). Livre

 

PREMIAÇÃO

O 21º Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal atribuirá aos filmes vencedores prêmios em dinheiro conforme segue:

I – Prêmios do Júri Oficial:

a) melhor longa-metragem: R$ 80 mil

b) melhor curta-metragem: R$ 30 mil

c) melhor direção: R$ 12 mil

d) melhor ator: R$ 6 mil

e) melhor atriz: R$ 6 mil

f) melhor roteiro: R$ 6 mil

g) melhor fotografia: R$ 6 mil

h) melhor montagem: R$ 6 mil

i) melhor direção de arte: R$ 6 mil

k) melhor trilha sonora: R$ 6 mil

 

II – Prêmios do Júri Popular:

a) melhor longa-metragem: R$ 20 mil

b) melhor curta-metragem: R$ 10 mil

 

Fonte:

Deixe uma resposta