Médico é arrastado de avião superlotado por funcionários de companhia aérea

Usuários nas redes sociais criticam a ação de funcionários da United Airlines, que arrastaram um passageiro a força de um vôo da companhia aérea. A aeronave estava estacionada no Aeroporto Internacional de Chicado, nos EUA, com destino a Louisville.

Apesar da retirada a força, o passageiro não estava cometendo nenhum crime, segundo internautas. O vôo estava superlotado, porque a companhia vendeu mais passagens do que o número de assentos disponíveis, o que é permitido por lei.

Na ocasião, haviam quatro passageiros a mais. Com isso, a companhia aérea ofereceu US$ 800 (cerca de R$ 2.500) para quem trocasse de voo, porém, ninguém aceitou a oferta. Em seguida, a empresa usou um programa de informática para selecionar os quatro passageiros que sairiam do avião. Um deles foi o homem que aparece no vídeo sendo arrastado por três funcionários da empresa.

O passageiro diz ser médico e que visitaria seus pacientes em Louisville. Segundo o site da emissora americana CNBC, após a confusão, o médico conseguiu a permissão para voltar ao avião e apareceu com o “rosto ensangüentado e aparentemente desorientado”.

Confira o vídeo:

} else {

Fonte:

Deixe um comentário