Mania de perseguição – Causas e tratamento espiritual

 

Jose-Matos-e1460142827525

O terapeuta Alex Zarthú, no livro, “Superando os Desafios Íntimos”, analisa com profundidade as causas desta mazela e propõe o tratamento e as medidas adequadas que devem ser implementadas pelo paciente. Ensina ele: “geralmente, a mania de perseguição é resultado de assédio espiritual. O indivíduo perde a alegria de viver, e a amargura e o pessimismo invadem a sua mente.

Vê-se frequentemente vítima de inimigos invisíveis, tramas em que se julga envolvido ou que o envolvem, e diz que todos estão constantemente contra ele. Queixa-se de perseguição de colegas, de chefes, etc. Acha-se vítima de inveja ou ciúmes. E assim, estabelece-se a ideia pessimista.

Raras vezes consegue ver o lado bom da vida. Aflito, angustiado, entrega-se ás criações mentais que lhe são sugeridas por inimigos de outras vidas. Tais criações são as responsáveis pelo complexo de hoje. É o passado reclamando reajuste, reparação para o reequilíbrio do ser. O esclarecimento da consciência culpada se faz urgente. Mudança de hábitos e principalmente da visão íntima é emergencial.

A terapia espírita é apresentada como uma forma de auxiliar a pessoa no entrosamento com a vida. O auxílio de um terapeuta também é bem-vindo. Entretanto, o trabalho do enfermo visando ao conhecimento da realidade espiritual é de extrema importância e não poderá ser postergado.

A terapia espiritual levada a efeito nas reuniões de desobsessão costuma realizar grandes progressos quando a pessoa colabora. Os indivíduos que sofrem de complexo de perseguição desfiguram a visão interior e não conseguem viver o amor plenamente. É preciso estimular a busca dos valores reais.

Muita gente passa pela existência reclamando, brigando. Mas só o esclarecimento, com base no Evangelho de Cristo, e o bem viver é que libertam o ser das angústias que lhe assaltam a alma. “A vitória sobre os complexos produz segurança para o homem enfrentar os desafios da vida”.

Fonte:

Deixe um comentário