Manchester United quer pagar R$ 680 milhões por Neymar

United deve oferecer ao brasileiro um bônus de aproximadamente R$ 84 milhões ao final das temporadas. Foto: Reprodução/internet

Dono de um dos elencos mais caros do mundo, o Manchester United quer agora o atacante brasileiro Neymar. De acordo com a imprensa espanhola, o time britânico está disposto a entrar em contato com os representantes do jogador do Barcelona, com uma proposta econômica irrecusável. Os Reds estão buscando seus reforços para a próxima temporada e querem ter Neymar em sua equipe.

A cláusula de rescisão de contrato craque está avaliada em 200 milhões de euros (aproximadamente R$ 680,88 milhões) e, segundo o jornal Sport, o time de José Mourinho está pronto para fazer a oferta aos catalães, batendo seu recorde em negociações. Inclusive, é o próprio português quem está orientando a operação e que já entrou em contato com o jogador brasileiro, para tentar convencê-lo a deixar o Barça.

Mais tentadora – Para tentar deixar a proposta ainda mais tentadora, o United quer fazer um contrato dos sonhos ao jogador. A diretoria deve oferecer ao brasileiro um bônus de 25 milhões de euros (aproximadamente R$ 84 milhões) ao final das temporadas. Com isso, o novo vínculo de Neymar seria ainda mais interessante que o do Barcelona, uma vez que o time inglês estaria lhe ofertando quase o dobro do que foi acertado com os espanhóis, em sua renovação, além de passar a ser o atleta mais bem pago do Campeonato Inglês.

Por outro lado, não será tão simples desfazer o trio de ataque mais famoso do mundo, MSN (Messi, Suárez e Neymar), já que o brasileiro se mostra sempre tão feliz em seu atual clube e, com o United, correria um risco maior, do que acontece no Barcelona, de não disputar uma Liga dos Campeões.

O próprio técnico do Manchester afirmou que não acredita em chances de classificação para a Champions baseada na tabela do Campeonato Inglês, porém, crê que poderá cravar sua vaga pela Liga Europa, se vencer o torneio. Além do mais, a equipe inglesa precisa disputar a Champions no próximo ano, ou perderá 30% de seu acordo comercial com a fornecedora de materiais esportivos, Adidas.

Fonte:

Deixe uma resposta