Estados Unidos relaxam restrições comerciais e financeiras a Cuba

obama-e-raul-castro-cuba-debate
Raúl Castro recebeu Obama em Havana, em março deste ano. Foto: Cuba Debate

A Casa Branca anunciou hoje (14) uma nova série de ações executivas para um maior relaxamento das restrições comerciais e financeiras entre Estados Unidos e Cuba.

As novas medidas devem afetar positivamente na agricultura e na infraestrutura do país latino, já que norte-americanos autorizados poderão oferecer serviços relacionados à manutenção e ao desenvolvimento do país e empresas dos EUA poderão exportar para a ilha tratores, pesticidas e outros artigos agrícolas.

Além disso, as novas regras devem impulsionar as pesquisas médicas que as duas nações poderão conduzir juntas no futuro, facilitando também que companhias norte-americanas importem os produtos farmacêuticos cubanos aprovados pela Administração de Remédios e Alimentos (FDA).

Exportação

As ações também ajudarão sociedades dos Estados Unidos a exportarem alguns de seus produtos para a ilha, inclusive através da internet, e permitirão que os norte-americanos não tenham mais nenhuma restrição ou limite em trazer os famosos charutos e rum cubanos para uso pessoal nas bagagens ao voltar de viagem.

Esta medida deve ser a mais lucrativa para a nação latina. Anteriormente, os viajantes dos Estados Unidos tinham um limite de apenas US$ 100 por viagem para essas mercadorias.

Além de anunciar as novas regras, o presidente norte-americano, Barack Obama, também comentou sobre a relação mais próxima e forte entre os EUA e Cuba, do presidente Raúl Castro, e os desafios que os dois ainda enfrentam.

Entre as duas nações ainda “permanecem grandes diferenças em relação à democracia e a direitos humanos, mas o degelo é a melhor maneira de abordá-las”, afirmou Obama. 

Fonte:

Deixe um comentário