As armas do estudante

Muitos me perguntam: professor, que obras devo ter, em minha casa, para estudar língua portuguesa? Resolvi tecer este artigo para fazer algumas considerações que acho importantes acerca do assunto, bem como apresentar alguns bons livros que podem integrar a sua biblioteca!

Primeiramente, é necessário que você conheça o seu objetivo. Eu, Elias, tenho muitas obras linguísticas, dos mais variados autores e nacionalidades. Sou fanático pelo assunto! A língua portuguesa é, para mim, uma paixão e um instrumento de trabalho! Preciso ter muitas gramáticas, para comparar autores e encontrar respostas aos questionamentos que o português oferece todos os dias.

Mas sei que poucos são aqueles que pensam como eu. A maioria da população deseja ter acesso a publicações de boa qualidade para consultas e estudos. Quem, por exemplo, estuda para o ENEM, vestibular ou concursos públicos, usa o português – e outras disciplinas – para alcançar um objetivo maior: a aprovação! Então, é fundamental deixar claro que o propósito que eu tenho com a língua portuguesa é diferente do que meus alunos possuem em relação ao mesmo assunto.

Vale também falar sobre as diferenças entre as gramáticas. Os grandes nomes (como Celso Cunha e Evanildo Bechara) fizeram obras com o seguinte objetivo: registrar as regras da gramática escrita (e não ensinar as regras da gramática escrita).

As obras desses autores são comparáveis à Constituição Federal. Eu te pergunto: a CF/88 foi feita para ensinar Direito Constitucional? Não! Ela foi elaborada para registrar as leis que orientam nosso país. Para aprender o assunto, outras obras, didaticamente preparadas, foram elaboradas por grandes autores.

O mesmo ocorre em gramática. Sempre sugiro aos iniciantes (e até aos experientes) que façam uso de obras preparadas para o ensino – depois, você pode adquirir os clássicos!

Então, apresento a vocês títulos importantes:

  1. A Gramática para Concursos Públicos – Fernando Pestana
  2. Nova Gramática da Língua Portuguesa para Concursos – Rodrigo Bezerra
  3. Para Entender o Texto – Platão e Fiorin
  4. Comunicação em Prosa Moderna – Othon Moacir Garcia

Cabe relembrar que esses são alguns exemplos de obras relevantes, e não as únicas possibilidades! Eu te dou um conselho: vá a uma livraria e folheie as obras. Perceba qual te agrada. Citei acima duas gramáticas e duas obras de análise e produção textual. Você não precisa das quatro! Ter uma de cada segmento já é um excelente começo! Com o tempo, você talvez sentirá a necessidade – e o desejo – de ter outros livros!

Minha última consideração: essas obras são atemporais. Elas servem para quaisquer pessoas, em quaisquer níveis e com os mais variados objetivos! São publicações que servirão a você, aos seus familiares e amigos! Uma boa ideia seria adquiri-las em grupo! Isso aliviaria os custos e traria relevante conhecimento aos interessados!

Vamos estudar!