Wasny defende autocrítica do PT

Wasny de Roure (PT) acredita que a pauta sexista prevaleceu no partido. Foto: Júlio Pontes

A quarenta dias e encerrar seu quinto mandato de deputado distrital, Wasny de Roure (PT), candidato derrotado ao Senado, defende que o partido “trabalhe uma postura de autocrítica”. Na visão do parlamentar, durante a campanha deste ano, “a pauta sexista foi priorizada em detrimento à pauta do trabalhador”.

Para Wasny, que também foi deputado federal de 2003 a 2006, a crise do PT contaminou a todos os filiados que se apresentaram como candidatos às eleições de outubro. Para ele, na próxima legislatura, a tendência é de que legendas de centro-esquerda e de esquerda assumam o protagonismo da defesa das causas sociais. Ele espera, no entanto, que seu partido integre esta frente em defesa das conquistas dos trabalhadores e das minorias.

LUOS – No plano local, o deputado, que é respeitado por sua postura a favor da legalidade, pretende encerrar sua participação no Legislativo votando a Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS) sem permitir a inclusão de “submarinos” – emendas que alteram a norma para beneficiar setores específicos, como a especulação imobiliária.

Deixe um comentário