Volta às aulas: Cuidado com a visão da criançada

Além de curtir as férias, o início do ano é um período de preparação para a volta das atividades escolares. As crianças aguardam ansiosas para as compras do tão esperado material escolar. Enquanto isso, os pais se preocupam com a matrícula, uniformes e outras despesas. No entanto, preocupações com a saúde ocular das crianças, devem ser inseridas na lista.

O oftalmopediatra Tiago Ribeiro, do Visão Institutos, chamou atenção para os cuidados com a saúde da visão dos pequenos estudantes.

De acordo com o médico, visitar um oftalmologista no momento de preparação para a volta do período escolar é essencial. A descoberta de algum problema na saúde ocular pode ajudar a criança a ter um melhor desempenho em sala de aula. “É muito importante que a criança esteja enxergando bem, para que ela possa atingir todo o potencial que tem de aprendizado na escola.”

Doenças como dor de cabeça e dificuldades de visualizar o que foi escrito no quadro pelo professor são as queixas mais comuns no consultório médico. “Essas queixas podem estar relacionadas a alterações visuais ou a maus hábitos posturais e de uso da visão”,explicou o oftalmopediatra. (ou explicou Dr. Tiago).

Segundo o médico, a falta de atenção  também pode estar ligada a algum problema na visão. “A criança que não vê bem, dificilmente manterá a concentração na escola. Algumas ficam mais introspectivas e outras mais agitadas, inquietas”, esclareceu o especialista.

Além disso, o médico ainda chamou a atenção para o fato de que às vezes as crianças não sabem informar aos pais ou responsáveis o que está causando incômodo, reforçando a ideia da importância da realização de uma consulta de rotina. “Muitas crianças não sabem informar o que está incomodando, aí está à importância da avaliação de rotina.” O especialista ainda comentou que quando a correção óptica é feita da maneira acertada, é comum notar uma mudança positiva no comportamento das crianças.

Tiago Ribeiro recomenda que os pais fiquem atentos às  ações dos filhos e ainda lembrou que, no início, alguns problemas na visão não geram queixas. “Os pais podem observar se o filho está se aproximando muito da TV ou outros objetos e se estão lacrimejando em excesso. Entretanto, é importante ressaltar que alguns problemas visuais não geram queixas inicialmente. A criança pode ver bem com um olho e ter sérios problemas no outro, sem que isso ou chame a atenção dos pais.”

Para que a vida escolar de uma criança não seja prejudicada por problemas na visão, o médico aconselha aos pais a realizarem visitas frequentes ao oftalmologista. “Leve seu filho periodicamente a um oftalmologista. O ideal é a avaliação ao nascimento, o teste do olhinho, e uma consulta de rotina após os seis meses de idade, com seguimento anual. Assim, a saúde ocular e o desenvolvimento visual da criança são acompanhados e preservados”, comentou o especialista.

} else {

Fonte:

Deixe um comentário