Vagões exclusivos no metrô

A partir de hoje (1), o metrô do Distrito Federal terá vagão exclusivo para mulheres e pessoas com deficiência nos horários de pico- de segunda a sexta-feira, das 6h às 8h45 e das 16h45 às 20h15-, para atender uma lei distrital aprovada em 2012.

“Julho será o mês de testes para sabermos como as pessoas e o próprio sistema irá reagir à mudança. Vamos avaliar a situação e fazer os ajustes necessários, pois nosso foco será sempre a satisfação dos usuários”, garantiu a presidente do Metrô-DF, Ivelise Longhi.

O carro exclusivo será sempre o primeiro de cada composição e há marcações na plataforma de embarque de todas as estações para sinalizar a restrição de público nesses vagões.

Uma campanha educativa começou há duas semanas e seguirá ao longo de todo o mês de julho, pois a Companhia do Metropolitano conta apenas com a colaboração dos usuários, porque nenhuma forma de punição está prevista para os homens que desrespeitarem o vagão exclusivo.

“É algo fundamental, mas temos que ver se os homens vão respeitar. Mulheres grávidas e idosas agora terão mais chance de conseguir um lugar para sentar com facilidade”, avaliou a publicitária Betúlia Oliveira.

Durante o período em que a reportagem da Agência Brasília esteve na estação Central do metrô, alguns homens questionavam a necessidade da mudança, como o técnico em informática Arlan Silva: “vamos ver no que vai dar, mas não acho que era preciso essa separação”, avaliou.

Mas a empregada doméstica Gláucia Moreira, que volta diariamente de metrô para casa, em Samambaia, considerou a novidade positiva: “era realmente necessário, vemos que na hora do pico vagões ficam lotados e os homens nunca cedem lugar ou seguram nossas bolsas”, contou.

A deficiente visual Maria do Carmo avaliou que a novidade trará mais conforto para quem tem alguma dificuldade de locomoção: “pego o metrô todo dia e só não tenho tanta dificuldade porque funcionários sempre me ajudam, mas com o (vagão) reservado ficará mais fácil”, disse.

O carro exclusivo será sempre o primeiro, o chamado carro líder, localizado logo após a cabine onde está o piloto e nos demais carros, o uso continuará misto, inclusive permitindo a presença de mulheres e deficientes.

Fonte:

Deixe um comentário