Urbanização parada no Areal

_mg_2244
A praça deu nova vida à QS 11, mas Mehujael quer mais vagas para estacionar. Foto: A. Sabino / Bsb Capital

As obras de acessibilidade na Avenida Brasília, em frente ao comércio da QS 11, no Areal, estão paradas com 80% de sua conclusão. O término do canteiro central, que tem vagas de estacionamento, Ponto de Encontro Comunitário (PEC), iluminação e lixeiras estavam previsto para 21 dias atrás, porém, um abaixo-assinado de comerciantes e a falta de negociação do Governo de Brasília com a prestadora do serviço frearam a urbanização e revitalização nas calçadas.

_mg_2324
O comerciante do local Mehujael. Foto: A. Sabino / Bsb Capital

O dono da papelaria Moraes, Mehujael, de 49 anos, protocolou um abaixo-assinado com 575 assinaturas para que uma das faixas da avenida se torne estacionamento e, assim, aumente o número de vagas em frente às lojas. Segundo ele, o GDF acatou a proposta da comunidade e vai executar a obra. “Temos que dar andamento nessa obra. Ela já aumentou em 80% a quantidade de pessoas que passam pela rua e a tendência é melhor ainda mais”, disse Moraes.

Enquanto uns reclamam da perda de vagas, outros reclamam a falta de consciência coletiva de alguns moradores e lojistas. Para a moradora Maria Francisca, a obra não deveria ter parado. “Fui uma das primeiras moradoras a chegar nessa quadra. Demorou para que algo fosse feito na comunidade e, quando é feito, outras pessoas querem intervir. O Governo de Brasília tem que retomar o trabalho”, disse.

 

document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Fonte:

Deixe um comentário