UPA de Valparaíso funcionará integrada ao DF

A primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Valparaíso de Goiás, no Parque Marajó, foi inaugurada na quinta-feira (30). A estrutura funcionará em parceria com a rede pública de saúde do DF, que receberá os casos de alta complexidade encaminhados pela UPA de Goiás. A iniciativa busca melhorar o atendimento médico nas duas unidades da Federação.

 

“A UPA é uma grande conquista para o povo de Valparaíso e do DF, porque ajudará a reorganizar o sistema de saúde. Vamos trabalhar integrados com a nova unidade, que tem capacidade para resolver cerca de 90% dos casos no próprio local”, enfatizou o governador Agnelo Queiroz.

 

“Com a abertura da UPA, conseguiremos atender a maior parte dos pacientes sem transportá-los para Brasília. Além disso, teremos a parceria do GDF, que receberá os casos mais complexos”, explicou o secretário municipal de Saúde de Valparaíso, Walter de Mattos, ao citar os hospitais regionais de Base, do Gama e de Santa Maria.

 

Segundo o secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa, em 2013, hospitais da capital federal, em especial do Gama e de Santa Maria, realizaram aproximadamente 50 mil consultas em pacientes de Valparaíso.

 

“Por isso, a abertura dessa UPA é tão importante para a população do DF e de Goiás. Vamos estar interligados e trabalhando em rede para melhorar o atendimento”, reforçou Barbosa.

 

Para a construção da UPA, que funciona 24h todos os dias, o governo federal aplicou R$ 2 milhões e autorizou o investimento de R$780 mil para a compra de equipamentos. A unidade terá consultórios de pediatria, clínica médica e ortopedia, além de 14 leitos de observação e sete para receber pacientes em estado grave até a remoção em ambulância do Samu.

 

A UPA oferecerá também raio-X, eletrocardiografia e laboratórios de exames. Outra vantagem é o atendimento humanizado e o fácil acesso por estar próximo às residências.

 

UPAs DF – As quatro unidades instaladas em Samambaia, São Sebastião, Recanto das Emas e Núcleo Bandeirante atenderam cerca de 90 mil pessoas em 2013. Os pacientes têm à disposição serviços como pediatria, exames laboratoriais, eletrocardiografia e leitos de observação.

 

A previsão é que sejam inauguradas, em breve, duas UPAs em Ceilândia, uma em Sobradinho II e outra no Gama. “Também vamos construir mais quatro UPAs em Planaltina, Estrutural, Taguatinga e Plano Piloto”, informou o secretário de Saúde do DF.

Fonte:

Deixe um comentário