Universidade de Coimbra entra em ranking internacional

A Universidade de Coimbra é a primeira instituição de ensino superior de Portugal a entrar no QS World University Rankings, uma das principais listas de classificação acadêmica do mundo e utilizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para a escolha das universidades internacionais participantes do Programa Ciência sem Fronteiras (PCsF).

De acordo com a classificação, a universidade tem “cinco estrelas” nas áreas de investigação, inovação, internacionalização, instalações e acessibilidade. O ranking é elaborado pela empresa britânica Quacquarelli Symonds (QS) que produz classificações regionais e globais para universidades em todo o mundo. A Universidade de São Paulo (USP) é a única universidade brasileira no ranking mundial publicado no ano passado (139º lugar) e a primeira no ranking latino-americano publicado este ano .

Coimbra é o principal destino de estudantes brasileiros em Portugal. Na universidade, estão inscritos 2.139 alunos brasileiros, dos quais 1.057 são alunos de graduação; 667 fazem mestrado e 386 estão inscritos no doutorado. Os 29 restantes fazem cursos que não conferem grau de ensino. Quatro de cada dez estudantes são de programas do governo brasileiro para formação no exterior como o Programa de Licenciaturas Internacionais (477) e o PCsF (363).

Conforme acordo entre o governo brasileiro e as universidades portuguesas, a Universidade de Coimbra é a instituição responsável por secretariar o Ciência sem Fronteiras e ajudar na distribuição dos alunos pelo país. O edital de 2013 do PCsF para Portugal foi suspenso e os alunos remanejados para outros países. A razão do governo brasileiro foi estimular a proficiência em língua estrangeira; a decisão foi mal recebida entre os reitores portugueses.

Além de aparecer no ranking internacional, a Universidade de Coimbra foi recentemente considerada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) Patrimônio Mundial da Humanidade. De acordo com a Unesco, a universidade, fundada em 1290, tem grande valor histórico e arquitetônico (veja imagens) e foi considerada “símbolo máximo da cultura portuguesa”.

A classificação foi decidida pelo comitê de patrimônio da Unesco formado por 31 países, dos quais nenhum de língua portuguesa. “Isso não foi um negócio da lusofonia”, disse à Agência Brasil o reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva. Ele acredita que o “selo adicional” de patrimônio da humanidade será “um fator de diferenciação” e vai ajudar a atrair mais e melhores alunos e professores. “Somos uma universidade viva que além de ter grande carga histórica chama atenção pela produção científica”.

Fonte:

Deixe um comentário