Unidos por Jango

jango-assina-lei-que-criou-a-unb
Jango sancionou a lei que criou a UnB, seus filhos estudaram em escolas públicas de Brasília, mas Rollemberg vetou a obra de seu Memorial. Agora, a Câmara Legislativa concedeu o título de cidadão honorário ao ex-presidente.

 

Celina Leão (PPS), Wasny de Roure (PT), Joe Vale (PDT) e Professor Israel (PV) estão juntos. Calma! Não é nenhuma articulação de chapa para conquistar a presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Trata-se de uma iniciativa que vai incomodar Rodrigo Rollemberg: uma homenagem ao ex-presidente João Goulart, que será agraciado com o título Cidadão Honorário de Brasília, na quarta-feira (14).

Perguntarão alguns menos afeitos a História: o que Jango fez por Brasília para ganhar tal distinção? Primeiro é importante lembrar que João Goulart foi eleito vice-presidente de Juscelino Kubitscheck e de Jânio Quadros. À época, a eleição não era por chapa, votava-se separadamente num candidato a presidente e noutro a vice. Jango talvez tenha sido o presidente que teve a vida mais enraizada em Brasília, a ponto de seus filhos estudarem na escola pública da SQS 108 Sul e na Escola Parque.

Os especialistas da História Política do Brasil lembram que quando JK decidiu construir Brasília, enfrentou uma grande oposição, principalmente no Rio de Janeiro, que não queria perder a condição de capital federal, e de São Paulo, onde a oligarquia agroindustrial era contrária à ideia. Jango, então vice-presidente de JK, era o líder máximo do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). E foi graças ao seu empenho que os trabalhadores e o movimento sindical decidiram apoiar a proposta de construir Brasília.

Só isso?! Indagarão outros contrários à homenagem. O que de concreto Jango fez por Brasília? É importante lembrar que o mandato de João Goulart enquanto presidente do Brasil foi muito curto. Ele assumiu em meio a uma crise institucional com a renúncia de Jânio Quadros, em 25 de agosto de 1961. Em 2 de setembro de 1961, o parlamentarismo era aprovado. Jango tomou posse na presidência seis dias depois, mas com Tancredo Neves, então do PSD de Minas Gerais, como primeiro-ministro.

Mesmo em meio a tantas turbulências, Jango foi responsável pela criação de uma das maiores instituições do Distrito Federal – a Universidade de Brasília. A lei que autorizou a fundação da UnB foi assinada pelo presidente João Goulart, em 15 dezembro de 1961, que designou Darcy Ribeiro o seu primeiro reitor. As obras tiveram início com a construção do Instituto Central de Ciências (ICC), o Minhocão, e do Auditório Dois Candangos, palco da inauguração. As aulas tiveram início em 1962, ainda com Jango no poder.

document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Fonte:

Deixe um comentário