UnB abre concurso para professor com cota para negros

Inscrições podem ser feitas até o dia 19 de fevereiro
 
UnB cotas
Apenas 0,56% dos professores da Universidade se declaram negros. Foto: UnB Agência

Pela primeira vez, a Universidade de Brasília abre concurso para professor com vaga específica para candidatos negros. A seleção para docente de Direito Público e Privado para a Cidadania, da Faculdade de Direito (FD), cumpre lei do governo federal e destina uma das três oportunidades para o sistema de cotas raciais.

O cargo para professor adjunto, com regime de dedicação exclusiva, exige doutorado e a remuneração total prevista no edital é de R$ 8.639,50. As inscrições podem ser feitas pela internet, até o dia 19 de fevereiro. A seleção conta com provas discursiva, oral, didática e de títulos.

>> Mais informações sobre o concurso

“A novidade resulta de uma adaptação à lei”, explica a decana de Gestão de Pessoas, Maria Ângela Feitosa. “O que fizemos foi atualizar as condições gerais do edital”.

“Fico satisfeito. É a evolução das coisas. As cotas podem promover a integração”, diz o diretor da FD, George Galindo.

A Universidade foi a primeira no país a adotar a política de cotas para seleção de alunos negros na graduação. A decana Maria Ângela vê a reserva para técnicos e docentes como mais um ganho para a inclusão social e democratização do acesso à UnB. “A Universidade de Brasília inspirou outras instituições e o próprio governo”, destaca.

Contudo, a gestora observa que concursos com mais de uma vaga para professores é algo pouco comum. “O caso do Direito foge do habitual”.

Dos cerca de 3,5 mil professores da UnB, 65 se declaram negros, 460 pardos e 1.915, brancos. Desse total, 71 se declaram amarelos e 8 indígenas. Quase 1,2 mil docentes da UnB não declararam a raça.


Leia mais:


MEC libera primeira nota de corte do Sisu 2016


 

Criminosos arrombam unidade do BRT de Santa Maria e levam o cofre. Veja o vídeo


 

Fonte:

Deixe um comentário