Um Senhor Sindicato

Sindicato dos Bancários de Brasília comemora o rumo ao seu sexagenário, em 2021, com muita ação solidária e luta.

Ao completar 59 anos no dia 23 de novembro, o Sindicato dos Bancários de Brasília comemora o rumo ao seu sexagenário, em 2021, com muita ação solidária e luta. Desde a sua fundação, a entidade lidera as lutas da categoria e se envolve na defesa dos interesses da sociedade.

Em 2020, o sindicato participou ativamente de campanhas para minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, potencializando ainda mais a representação das bancárias e dos bancários.

Durante as negociações salariais, mobilizou e organizou a categoria, que participou de assembleias virtuais com mais de 10 mil trabalhadores. O acordo coletivo da categoria foi aprovado por mais de 80% dos participantes.

Ator político de peso no Distrito Federal, o Sindicato dos Bancários tem atuado em defesa da democracia – uma de suas bandeiras históricas desde o período da redemocratização do Brasil.

A entidade teve participação fundamental na luta contra a carestia, no impeachment do ex-presidente Fernando Collor, no combate ao golpe que derrubou a ex-presidenta Dilma Rousseff.

No momento atual, coloca-se como referência na defesa dos empregos, dos direitos, das empresas e serviços públicos e da soberania nacional.

Nessas seis décadas de existência, o Sindicato buscou estreitar o diálogo com a sociedade. Para tanto, além das ações cidadãs que promove, abre as portas do seu Teatro, em sua sede na 513 Sul, onde ocorrem eventos fundamentais para Brasília. A casa de espetáculos, não raro, se torna em espaço para reuniões e debates relevantes para a cidade e para o País.

Solidariedade Bancária leva alimentos a mais de 4 mil famílias no DF e Entorno

Eduardo Araújo (diretor de Finanças do Sindicato) é um dos integrantes da coordenação da campanha “Quem tem fome tem pressa”. Foto: Divulgação

Na atual fase de enfrentamento à covid-19, a entidade tem se solidarizado com as categorias e grupos sociais mais vulneráveis. A partir de doações de bancários, o sindicato arrecada recursos que, até quinta-feira (17) somavam mais de R$ 160 mil.

O dinheiro foi repassado à campanha “Quem tem fome tem pressa”, uma inspiração nas ações realizadas pelo sociólogo Herbert de Sousa, o Betinho, na década de 1990.

Fundo financeiro emergencial

Criado em abril pelo Sindicato, o Comitê de Solidariedade Bancária de Combate ao Coronavírus conta com a ajuda da categoria bancária para formar um fundo financeiro emergencial. As ações levarão segurança alimentar e sanitária aos que vivem em situação de vulnerabilidade social.

A campanha concretizou a primeira ação em 1º de Maio de 2020 (Dia do Trabalhador), quando realizou doações das cestas de alimentos e materiais de higiene às famílias da cooperativa de catadores da Rede Centcoop, à Cooperativa de Egressos Coopernabrás, e ao Acampamento 10 de Junho, localizado em Ponte Alta, no Gama.

A ação já atendeu mais de 2.300 famílias com os recursos doados pelos quase 2.500 bancários e bancárias de Brasília, e neste final de ano o Comitê de Solidariedade Bancária do Sindicato entregará outras 2 mil cestas básicas na comunidade Quilombola de Cavalcante.

Também fazem parte do público a ser atendido pela campanha, mulheres em situação de violência, pessoas em situação de rua, LGBTQ+, assentados da reforma agrária e catadores de materiais recicláveis no DF.

Integrantes da coordenação da Campanha, Antônio Abdan (diretor de Relações com a Comunidade) , Humberto Maciel (diretor) e Eduardo Araújo (diretor de Finanças do Sindicato), reforçam o convite para quem quiser conhecer mais ou colaborar com a campanha acessar o link https://quemtemfometempressa.bancariosdf.com.br/index.php/objetivos/ ou no QR Code abaixo.

“O momento exige muito mais de cada um de nós e a categoria bancária entendeu isso. Graças às doações que recebemos, conseguimos assistir às mais de 4 mil famílias em extrema condição de vulnerabilidade, ameaçadas pela fome e pela covid-19. É pouco? É. Mas é um começo: conhecer e transformar essas realidades”, dizem os coordenadores.

(Posicione a câmera do celular no QR code, para fazer a leitura).

Deixe um comentário