Torres de alta tensão continuam no Taguaparque

A substituição das linhas de energia que passam por dentro do Taguaparque foi novamente interrompida. A remoção das torres de transmissão e distribuição anunciada pelo administrador Carlos Jales para começar em maio não tem qualquer sinal de que será executada. Até os tapumes instalados para a realização da Semana de Pentecostes, em maio, para isolar as torres, já começam a se deteriorar.

Com isso, a grande quantidade de cabos e torres instalados no local continua oferecendo riscos iminentes de acidentes. Com a remoção das torres, mais de 13 Km de rede serão construídos próximo ao local.

O remanejamento das linhas de energia atende à recomendação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que em 2012 determinou a interdição de todas as edificações erguidas em áreas de risco, próximas às torres de alta tensão do Taguaparque, conforme publicado na edição 055 (maio 2012) do Brasília Capital.

De acordo com a CEB, as obras serão iniciadas após a conclusão da topografia do local. Com a remoção das torres, a rede elétrica será compactada. A substituição tem investimento estimado em R$ 12 milhões. A obra levaria oito meses para ficar pronta.

Fonte:

One Response

  1. O que fizeram com o Taguaparque, ele mais parece um paliteiro. Ficou muito ruim.

Deixe um comentário