Taiwan busca apoio da comunidade internacional para participar da assembleia da Oaci

ICAO-divulgação
A Oaci é a agência especializada da ONU responsável por garantir a segurança da aviação civil em todo o mundo. Foto: Oiac/divulgação

Taiwan espera contar com o apoio da comunidade internacional para participar da 39ª Assembleia da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci ou Icao, na sigla em inglês), agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU), da qual a ilha asiática não é membro.

O encontro trienal será realizado em Montreal (Canadá), entre os dias 27 de setembro e 7 de outubro. O governo taiwanês enviou, em agosto, um pedido à Icao, informando da vontade de participar da assembleia, como aconteceu, pela primeira vez, em 2013. O diretor-geral da Administração Aeronáutica Civil da Taiwan (AAC) foi convidado pelo Conselho da Oaci à 38ª Assembleia. A atuação taiwanesa foi considerada consistente com as metas diretas da organização internacional para a segurança da aviação mundial.

 “É muito importante e necessário que Taiwan participe em organizações relevantes, especialmente porque provê serviços de transporte aéreo para 58 milhões de passageiros e serviços de controle de tráfego aéreo a mais de 1,5 milhão de voos por ano”, afirmou recentemente o porta-voz da Presidência taiwanesa, Alex Huang.

Kent Wang, pesquisador  do Instituto de Estudos para Taiwan-América, lembra que as autoridades de aviação civil da ilha têm total responsabilidade para administrar a Região de Informação de Voo de Taipei (FIR) – um dos mais movimentados hubs de transporte aéreo da Ásia.

A FIR Taipei que cobre uma área de 180 mil milhas náuticas quadradas e faz fronteira com as FIRs de Fukuoka (Japão), Manila (Filipinas), Hong Kong e Xangai, ambas na China continental. Em 2015, por exemplo, os taiwaneses proveram serviços para 1,53 milhão de voos controlados, que transportaram 58 milhões de viajantes que entraram, saíram ou transitaram por Taiwan.  Wang também informou que, semanalmente, há 541 voos semanais entre Taiwan e Estados Unidos.

 

Fonte:

Deixe um comentário