Taguatinga ganha novo parque

 

Entenda onde será o novo parque de Taguatinga

 

 

 

Karolyne Guimarães: administração de Tagautinga será dona de novo equipamento. Foto: Antônio Sabino

Ainda neste ano, Taguatinga ganhará um novo parque urbano. A unidade será criada no Pistão Sul, em frente ao campus da Universidade Católica de Brasília (UCB), e terá 76 mil metros quadrados, dos quais 61 mil metros são área pública do GDF.

Desde 1993 a área é ocupada pela Católica em função de um Protocolo de Intenções firmado  com a Terracap. Mas a estatal não poderia propor a permuta de um terreno que pertence ao GDF, e não a ela. Agora, as partes estão chegando a um acordo para resolver o impasse.

A implantação do Parque Universitário (nome provisório) também passa por um acordo com o Ministério Público e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), pois parte da área está na Faixa de Domínio da rodovia DF-001, o Pistão Sul.

 

TAC– De acordo com a mediação do Ministério Público, nos próximos dias deve ser assinado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre a União Brasileira de Educação Católica (UBEC), a Terracap (dona de 15 mil metros quadrados da área total do parque), o DER (detentor da Faixa de Domínio da DF-001), a Secretaria de Cidades, que responde pelos 61 mil metros quadrados da área do GDF e a Administração de Taguatinga. Esta passará a ser proprietária do equipamento público.

A iniciativa conta com amplo apoio das entidades da sociedade civil de Taguatinga. Abaixo-assinado em poder da administradora Karolyne Guimarães foi chancelado pela Associação Comercial (Acit), Lions e Rotary Club, conselhos regionais de Saúde e de Cultura, autoridades da área de segurança pública, associações de moradores e de artesãos.

 

Rollemberg apoia iniciativa

O assunto foi tratado recentemente pelas partes interessadas numa audiência com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB), no Palácio do Buriti. Ele se mostrou sensível a buscar uma solução rápida para o problema.

Caso o TAC mediado pelo MP não seja homologado, o Parque Universitário pode ser criado por meio de decreto do chefe do Executivo, a exemplo do que ocorreu com a cessão de 31 hectares da área da Residência Oficial do governador para o Parque Ecológico de Águas Claras.

Equipamentos – A Universidade Católica vai investir R$ 2 milhões na implantação de equipamentos como Ponto de Encontro Comunitário (PEC), Pista de Cooper, ciclovia, parquinho infantil, entre outros.  Também se encarregará da manutenção, segurança e limpeza do espaço, com um desembolso estimado de R$ 600 mil por ano.

“Este compromisso terá a duração de cem anos. Portanto, totalizará, ao final, a preços de hoje, um aporte da ordem de R$ 60 milhões”, explica professor Márcio Dias, diretor-executivo estratégico da UCB responsável pelo projeto. “Sabemos que a depredação por falta de segurança e de manutenção são os maiores problemas dos equipamentos deste tipo no Distrito Federal”, completa Dias, exibindo a maquete da obra que começará a executar em breve.

5 Responses

  1. Algo melhor não podia acontecer. Uma lição de cidadania e evolução de conscientização não só para o Brasil, mas, para o mundo. Num momento em que vemos fenômenos atmosféricos incompreensíveis na natureza. É momento de repensar ações por pequena que seja, de conter tal desatino. PARABÉNS!.

  2. Interessante não vi tão pouco ouvi chamada para audiência pública a respeito.
    Os moradores não foram ouvidos.
    As Qs ímpares não querem fazer parte de Taguatinga.

  3. Não entendi. A área faz parte, ainda, da poligonal de Aguas Claras. RAXX. Como Taguatinga leva a área? Quando isso foi decidido a revelia dos moradores? O Areal tem um parque enorme e sem.utilidade pois não fazem ciclovia, iluminação e outros.

Deixe um comentário