Sufoco e confusão na EPTG

Engarrafamentos quilométricos tiram a paciência dos motoristas todos os finais de tarde na chegada a Taguatinga.
Foto: Antônio Sabino / BsB Capital

Duas semanas após ser implantado, o novo modelo de uso das faixas exclusivas para ônibus na Estrada Parque Guará-Taguatinga (EPTG) continua causando confusão. A principal reclamação dos motoristas é quanto à falta de sinalização e, principalmente, da orientação dos fiscais do Departamento de Estradas e Rodagens (DER).

Pelo esquema proposto, das 6h às 9h, os ônibus trafegam pela faixa exclusiva na contramão de quem segue do Plano Piloto para Taguatinga. Do outro lado, a pista que seria apenas para os ônibus pode ser usada pelos carros particulares. O inverso ocorre no horário das 17h30 às 19h45, quando o fluxo é mais intenso na volta de Brasília para as cidades-satélites.

Mas a sinalização precária e a atuação pouco efetiva do DER deixa motoristas em dúvida e muitos acabam cometendo infrações e sendo multados. Uma das determinações é que após acessar a faixa exclusiva nos horários permitidos, o motorista só pode sair dela no final do trajeto, sendo proibido retornar à faixa normal entre os cones. Mas isto nem sempre ocorre.

Foto: Antônio Sabino / BsB Capital

Deixe um comentário